The Voice: novas formas de participação e interação na segunda tela

  • Daiana Sigiliano Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Gabriela Borges Universidade Federal de Juiz de Fora
Palavras-chave: Social TV, segunda tela, convergência midiática, The Voice, cultura participativa.

Resumo

A Social TV está transformando as métricas da audiência, o nível de
participação dos interagentes, as estruturas narrativas, a recepção do
telespectador, e trazendo de volta o appointment television. O fenômeno
mostra que o atual ecossistema de conectividade não representa a
sentença de morte para o mass media, mas uma oportunidade de se
atualizar diante dos novos hábitos dos telespectadores multitasking.
Com o intuito de realizar uma leitura crítica sobre as possiblidades
de interação e participação estabelecidas pela segunda tela, foram
analisados três episódios do reality show The Voice (Estados Unidos).
A partir dos dados aferidos, discutem-se os principais pontos que
contribuem para o engajamento do público na Social TV.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daiana Sigiliano, Universidade Federal de Juiz de Fora
Mestranda em comunicação pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Membro do grupo do Grupo de Pesquisa em Tecnologia, Comunicação e Ciência Cognitiva da Universidade Metodista de São Paulo, do Grupo de pesquisa em Redes, Ambientes Imersivos e Linguagens da Universidade Federal de Juiz de Fora. Pesquisadora da Rede Obitel (Equipe UFJF) e da Rede de Pesquisa Aplicada Jornalismo e Tecnologias Digitais (JorTec).
Gabriela Borges, Universidade Federal de Juiz de Fora

Professora permanente do Programa de pós-graduação em Comunicação da Universidade Federal de Juiz de Fora
e colaboradora do Centro de Investigação em Artes e Comunicação da Universidade do Algarve, Portugal.

Referências

BAUMAN, Zygmunt. Amor líquido: sobre a fragilidade dos laços humanos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2003.

BAYM, Nancy K. Fãs ou amigos? Enxergando a mídia social como fazem os músicos. Matrizes, São Paulo, v.7, n. 1, p-13-46, 2013. Disponível em: < http://goo.gl/8EwMjm>. Acesso em: 9 jun. 2015.

BIBEL, Sara. Monday Final TV Ratings: 'The Bachelor' Adjusted Up; 'The Following' Adjsuted Down. TV by the Numbers, 2014.Disponível em: < http://goo.gl/F3z8ZZ>. Acesso em: 5 mar. 2015.

BIBEL, Sara. Monday Final TV Ratings: 'The Bachelor' Adjusted Up; 'The Following' Adjsuted Down. TV by the Numbers, 2014.Disponível em: < http://goo.gl/2nI7Lx>. Acesso em: 5 mar. 2015.

BIRESSI, Anita; NUNN, Heather . Reality TV– realism and revelation. London: Walllower Press, 2005.

BORGES, Gabriela. Social TV: Discussões preliminares sobre o fenômeno. In: I Colóquio Internacional em Mídia Digital - Televisão e Interatividade. Juiz de Fora: Universidade Federal de Juiz de Fora, 2013.

CAMPANELLA, Bruno. Novas práticas, antigos rituais: A organização do cotidiano e as configurações de poder na mídia. Disponível em: < http://goo.gl/kfZH0p>. Acesso em: 8 jun. 2015.

CASTRO, Cosette. Por que os reality shows conquistam audiências? São Paulo: Paulus, 2006.

FECHINE, Yvana. A programação da TV no cenário de digitalização dos meios: configurações que emergem dos reality shows. FREIRE FILHO, João (Org.). In: A TV em transição: Tendências de programação no Brasil e no mundo. Porto Alegre: Sulina,2009.

IMDB.The Voice , TV Series. Disponível em < http://goo.gl/CaVpQO>. Acesso em: 12 jan. 2015.

JENKINS, Henry. Cultura da convergência. 2. ed. São Paulo: Aleph, 2008.

JOHNSON, Steven. Tudo que é ruim é bom para você: como os games e a TV nos tornam mais inteligentes. Rio de Janeiro: Zahar, 2012.

KONDOLOJY, Amanda. Monday Final Ratings: 'The Bachelor' Adjusted Up; No Adjustment for 'Almost Human' or 'Star Crossed'. TV by the Numbers, 2014.Disponível em: < http://goo.gl/Uw8Qcl>. Acesso em: 26 fev. 2015.

LEMOS, André. A comunicação das coisas: teoria ator-rede e cibercultura. Sãon Paulo: Annablume, 2013.

MATEUS, Samuel. Reality-show: ascendências na hibridização de gênero, 2012. Disponível em: < http://goo.gl/pSn5Io>. Acesso em: 7 jun. 2015.

Nielsen reveals the TV season’s top shows on Twitter. NIELSEN, 2014. Disponível em: < http://goo.gl/8nJ8Og >. Acesso em: 3 jun. 2015.

Nielsen Twitter TV ratings 03/03/2014. Nielsen, 2014. Disponível em: < http://goo.gl/qTCZ4P > . Acesso em 04 mar. 2015.

Nielsen Twitter TV ratings 24/02/2014. Nielsen, 2014. Disponível em: < http://goo.gl/cxtZgM> . Acesso em 25 fev. 2015.

Nielsen Twitter TV ratings 25/02/2014. Nielsen, 2014. Disponível em: < http://goo.gl/kCdl5T > . Acesso em 26 fev. 2015.

PARMEGGIANI, Brenda dos Santos. A relação dos media tradicionais com as audiências através das redes sociais online – Um estudo de caso da participação dos telespectadores nos programas The Voice, A Voz de Portugal e The Voice Brasil.Dissertações de Mestrado - Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa, 2013.

Disponível em: < https://goo.gl/iVZBwU>. Acesso em: 5 jun. 2015.

PRIMO, Alex. Quão interativo é o hipertexto? : Da interface potencial à escrita coletiva. Fronteiras: Estudos Midiáticos, São Leopoldo, v. 5, n. 2, p. 125-142, 2003.

PROULX, Mike; SHEPATIN Stacey. Social TV – How marketers can reach and engage audiences by connecting television to the web, social media, and mobile. New Jersey: John Wiley & Sons Inc, 2012.

SANTAELLA, Lucia; LEMOS, Renata. Redes sociais digitais: a cognição conectiva do Twitter. São Paulo: Paulus, 2010.

The Voice Brasil vira hit na TV e na Web; produtores criticam estilo pasteurizado. FOLHA DE SÃO PAULO, 2013. Disponível em: < http://goo.gl/npgu95 >. Acesso em: 8 jun. 2015.

The Voice: How a TV Show Became a 24/7 Social Media Conversation. MASHABLE, 2011. Disponível em: <http://goo.gl/FQ2p48>. Acesso em: 8 jul 2014.

Tweet to "save" artists on NBC's The Voice. Twitter, 2013. Disponível em: < https://goo.gl/xRDgTO >. Acesso em: 10 jun. 2015.

WOLTON, Dominique. Elogio do grande público - Uma teoria crítica da televisão. São Paulo: Ed. Ática, 1996.

Publicado
2015-12-22
Como Citar
SIGILIANO, D.; BORGES, G. The Voice: novas formas de participação e interação na segunda tela. Rumores, v. 9, n. 18, p. 52-71, 22 dez. 2015.
Seção
Dossiê