Como o jovem de São Paulo ouve rádio?

Palavras-chave: Rádio, público jovem, internet, comunicador radiofônico.

Resumo

O objetivo deste artigo é demonstrar como as emissoras de rádio de São Paulo, voltadas para o público jovem e jovem adulto (até 30 anos) estão requalificando suas operações e grades de programação, como forma de atender uma nova demanda da audiência. A introdução de redes sociais na dinâmica dos programas adicionou novas possibilidades de interação entre as emissoras e uma audiência altamente conectada. Além disso, as estações passaram a oferecer mais conteúdo em seus websites: fotos, vídeos, playlists de músicas pré-configuradas, notícias segmentadas em assuntos, etc. Agora, os programas no dial também estão mudando: podemos notar uma presença maior do apresentador radiofônico durante a reprodução musical, inclusive com mais interação com a audiência. Assim, esta pesquisa apresenta como as cinco principais emissoras paulistanas de audiência jovem modificaram suas estruturas de conteúdo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel Gambaro, Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP).
Graduado em Rádio e Televisão pela Universidade Anhembi Morumbi (2005), Mestre em Meios e Processos Audiovisuais pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (2011), e doutorando pelo mesmo programa. Rádio, TV e suas relações com as mídias digitais compõem os principais objetos de pesquisa.

Referências

BARBOSA, A.F (coord). Pesquisa sobre o uso das tecnologias da informação e comunicação no Brasil: TIC domicílios e empresas 2013. São Paulo: Comitê Gestor de Internet no Brasil, 2014

BIANCO, N.R.D. “Tendências da programação radiofônica nos anos 90 sob o impacto das inovações tecnológicas”. In: DEL BIANCO, N. R.; MOREIRA, S. V. (orgs). Rádio no Brasil: Tendências e Perspectivas. Rio de Janeiro: EdUERJ; Brasília: UnB, 1999, pp.185-204

DUBBER, A. Radio in the digital age. Cambridge-UK: Polity Press, 2013

FERRARETTO, L.A. Tendências da programação radiofônica: as emissoras em amplitude modulada. In: MOREIRA, S.V.; BIANCO, N.R.. (Eds). Desafios do Rádio no Século XXI (pp. 47-61). São Paulo-BR: Intercom; Rio de Janeiro: UERJ, 2001

__________, L.A. Rádio: Teoria e prática. São Paulo: Editora Summus, 2014

GAMBARO, D. VICENTE, E. A (re) valorização do locutor na internet: estratégias

do rádio em um cenário de reconfiguração digital. Revista de Radiodifusão. v.7 n.8. São Paulo: SET, 2013, pp. 52-60

GRUPO de Mídia SP. Mídia Dados Brasil 2015. São Paulo: Autor, 2015

HERREROS, M. C. La radio en internet: de lo ciberradio a las redes sociales y la radio móvil. Buenos Aires: La Crujía, 2007

JENKINS, H. Cultura da convergência. São Paulo: Aleph, 2008

RUDIN, R. Broadcastin in the 21st century. London-UK: Palgrave Macmillan, 2011

WARREN, S. Radio: The book. (Kindle edition) London-UK, New York-USA: Focal Press, 2013, retrieved from Amazon.com.

Publicado
2016-07-07
Como Citar
GAMBARO, D. Como o jovem de São Paulo ouve rádio?. RuMoRes, v. 10, n. 19, p. 227-245, 7 jul. 2016.
Seção
Artigos