Recorrências na abordagem de velhices centenárias em matérias de perfil

  • Cintia Liesenberg Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Velhice centenária, ciências da linguagem, análise do discurso, crítica de mídia

Resumo

O artigo baseia-se em achados da pesquisa de doutorado que buscou problematizar discursos e representações sociais da velhice em circulação nas mídias. Foca-se na análise de recorrências em torno de velhices centenárias, levantadas em matérias do gênero perfil, compartilhadas pela página do Portal do Envelhecimento no Facebook. Tem como apoio as Ciências da Linguagem e a Análise de Discurso francesa, entre outros fundamentos. Como resultado principal, encontra uma cena enunciativa que toma essas velhices como locus do saber sobre o segredo da longevidade, mas que, no entanto, anula sua voz.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cintia Liesenberg, Universidade de São Paulo

Doutora pelo Programa Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP). Mestre em Ciências da Comunicação pelo Departamento de Jornalismo, também da Universidade de São Paulo (2004). Especialista em Comunicação e Marketing pela Fundação Cásper Líbero (2000). Possui graduação em Comunicação Social, com habilitação em Relações Públicas, pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas) (1991). Docente do Centro de Linguagem e Comunicação da Pontifícia Universidade Católica de Campinas desde 2005.

Referências

A MULHER que chegou aos 112 anos a tomar um copo de whisky por dia. Delas, Lisboa, 17 set. 2018. Disponível em: http://bit.ly/2UgzJh6. Acesso em: 15 set. 2018.
BANKS, A.; VP AMÉRICA LATINA; DIRETOR BRASIL. Brasil digital future in focus 2014. Press release. São Paulo: Comscore, 22 maio 2014. Disponível em: http://bit.ly/2ZyZH3f. Acesso em: 25 abr. 2019.
BRASIL. Secretaria dos Direitos Humanos. Dados sobre o envelhecimento no Brasil. Brasília, DF, 2012.CAMARANO, A. A.; PASINATO, M. T. Introdução. In: CAMARANO, A. A. (Org.). Os novos idosos brasileiros: muito além dos 60? Rio de Janeiro: Ipea, 2004. p. 1-22.
CHARAUDEAU, P. Discurso das mídias. São Paulo: Contexto, 2012.
COMO é a dieta da mulher mais velha do mundo, que acaba de completar 117 anos. BBC News, Rio de Janeiro, 30 nov. 2016. Disponível em: https://bbc.in/2KFUFPa. Acesso em: 15 abr. 2019.
DEBERT, G. G. A reinvenção da velhice: socialização e processos de reprivatização do envelhecimento. São Paulo: Edusp/Fapesp, 2012.
DELEUZE, G.; GUATTARI; F. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. São Paulo: Editora 34, 2011a. v. 1.
DELEUZE, G.; GUATTARI; F. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia 2. São Paulo: Editora 34, 2011b. v. 2.
FALEIROS, V. P. A política nacional do idoso em questão: passos e impasses na efetivação da cidadania. In: ALCÂNTARA, A. O.; CAMARANO, A. A.; GIACOMIN, K. C. (Org.). Política nacional do idoso: velhas e novas questões. Rio de Janeiro: Ipea, 2016. p. 537-571.
FERRARI, M.; SODRÉ, M. Técnica de reportagem: notas sobre a narrativa jornalística. São Paulo: Summus, 1986.
FOUCAULT, M. A hermenêutica do sujeito. São Paulo: Martins Fontes, 2010.
FOUCAULT, M. A ordem do discurso. São Paulo: Loyola, 2000.
FREITAS, J.-M. M. Comunicação e psicanálise. São Paulo: Escuta, 1992.
GIACOMIN, K. C. Considerações finais. In: ALCÂNTARA, A. O.; CAMARANO, A. A; GIACOMIN, K. C. (Org.). Política nacional do idoso: velhas e novas questões. Rio de Janeiro: Ipea, 2016. p. 593-615.
GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 2008.
GOLDENBERG, M. A bela velhice. Rio de Janeiro: Record, 2015.
GOMES, M. R. Palavra de ordem/dispositivo disciplinar. Galáxia, São Paulo, n. 5, p. 91-108, 2003.
GOMES, M. R. Jornalismo e ciências da linguagem. São Paulo: Hacker/Edusp, 2000.
ILC – CENTRO INTERNACIONAL DE LONGEVIDADE BRASIL. Envelhecimento ativo: um marco político em resposta à revolução da longevidade. Rio de Janeiro, 27 out. 2015.
JENKINS, H. Cultura da convergência. São Paulo: Aleph, 2009.
KIRKPATRICK, D. O efeito Facebook: os bastidores da história da empresa que conecta o mundo. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2011. Disponível em: http://bit.ly/2PbtZnS. Acesso em: 15 abr. 2019.
KOTHE, F. R. O herói. São Paulo: Ática, 2000.
LÉVI-STRAUSS, C. Introdução à obra de Marcel Mauss. In: MAUSS, M. Antropologia e sociologia. São Paulo: Edusp, 1974. v. 1.
LÉVY, P. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 1999.
LIESENBERG, C. Sob o signo do tempo: velhice e envelhecimento em perfis de idosos nas mídias. Tese (Doutorado) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2019.
LISBOA, V. IBGE: número de idosos com 80 anos ou mais deve crescer 27 vezes de 1980 a 2060. Agência Brasil, Rio de Janeiro, 26 out. 2016. Disponível em: http://bit.ly/2Iku1sZ. Acesso em: 25 abr. 2019.
MAINGUENEAU, D. Novas tendências em análise do discurso. Campinas: Pontes/Ed. Unicamp, 1989.
MELO, J. M. et. al. Gêneros e formatos na comunicação massiva periodística: um estudo do jornal “Folha de S. Paulo” e da revista “Veja”. In: Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – INTERCOM, 21., 1998, São Paulo. Anais […]. São Paulo: Universidade Metodista de São Paulo, 1998. p. 1-23. Disponível em: http://bit.ly/2InjEES. Acesso em: 15 abr. 2019.
MULHER completa 105 anos e revela o segredo para a longevidade. Correio da Manhã, Lisboa, 20 set. 2018. Disponível em: http://bit.ly/2ImIx3t. Acesso em: 15 abr. 2019.
ORLANDI, E. P. Análise de discurso: princípios e procedimentos. Campinas: Pontes, 2013.
PÊCHEUX, M. O discurso: estrutura ou acontecimento. Campinas: Pontes, 1997.
PIMENTEL, T. Mineira chega aos 107 misturando manga com leite e tomando um vinhozinho de vez em quando. G1, Belo Horizonte, 17 ago. 2018. Disponível em: https://glo.bo/2Zn0vbs. Acesso em: 15 abr. 2019.
RYAN, A. Mulher mais velha do mundo afirma que segredo da longevidade é ser solteira e comer ovos. Yahoo!, São Paulo, 4 nov. 2016. Vida e Estilo. Disponível em: http://bit.ly/2Ioizg4. Acesso em: 16 abr. 2019.
SAMORA, G. Cientista de 104 anos que pediu morte assistida vai tomar sedativo, cair no sono e morrer em 1 minuto. Uol, São Paulo, 7 maio 2018. Ciência e Saúde. Disponível em: http://bit.ly/2V3ZNAr. Acesso em: 15 abr. 2019.
SILVA, L. R. F. Da velhice à terceira idade: o percurso histórico das identidades atreladas ao processo de envelhecimento. História Ciência e Saúde, Rio de Janeiro, v. 15, n. 1, p. 155-168, 2008. doi: 10.1590/S0104-59702008000100009
SIMÕES, C. C. S. Relações entre as alterações históricas na dinâmica demográfica brasileira e os impactos decorrentes do processo de envelhecimento da população. Rio de Janeiro: IBGE, Coordenação de Populações e Indicadores Sociais, 2016.
SOARES, R. Margens da comunicação: discurso e mídias. São Paulo: Annablume, 2009.
SOUZA, T. A dona Ângela chegou aos 101 anos. Diário de Canoas, Canoas, 9 maio 2018. Disponível em: http://bit.ly/2UAg54y. Acesso em: 15 abr. 2019.
TERRIE, B. Ter amigos e não guardar rancor: os segredos de Leah para viver 106 anos. Uol, São Paulo, 8 jul. 2018. VivaBem. Disponível em: http://bit.ly/2Xjwebp. Acesso em: 16 abr. 2019.
TORRES, R. Kirk Douglas 100 anos: A vida e a carreira de um artista centenário. Adoro Cinema, Rio de Janeiro, 09 dez. 2016. Disponível em: http://bit.ly/2V49VZZ. Acesso em: 15 abr. 2019.
Publicado
2019-06-13
Como Citar
LIESENBERG, C. Recorrências na abordagem de velhices centenárias em matérias de perfil. RuMoRes, v. 13, n. 25, p. 147-168, 13 jun. 2019.
Seção
Dossiê