Fronteiras dos discursos audiovisuais sobre o jovem em conflito com a lei

  • Caio Lamas Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Discurso, mídias, jovem em conflito com a lei, estigma, estereótipo

Resumo

O artigo tem por finalidade apresentar dados contextuais, pressupostos teóricos e algumas análises iniciais de pesquisa de doutorado em desenvolvimento na Universidade de São Paulo. A partir da análise do longa-metragem De menor (2013) e da websérie O filho dos outros (2017), procura-se encontrar convergências entre narrativas audiovisuais de diferentes gêneros e mídias com o intuito de melhor oferecer subsídios ao estudo de representações de jovens em conflito com a lei na cultura audiovisual. Conclui-se que ambas as produções estabelecem uma crítica ao sistema de justiça, além de tensionar os estereótipos de jovens autores de ato infracionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Caio Lamas, Universidade de São Paulo

Caio Lamas é professor universitário e doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Meios e Processos Audiovisuais da ECA/USP.

Referências

AUMONT, J. A estética do filme. Campinas: Papirus, 1995.

DATAFOLHA: 84% se dizem a favor da redução da maioridade penal de 18 para 16 anos. G1, Brasília, 14 jan. 2019. Disponível em: https://glo.bo/2ppUttf. Acesso em: 12 jul. 2019.

DYER, R. The role of stereotypes. In: DYER, R. The matter of images. Abingdon: Routledge, 2013

FERRARI, M. Tragédia em tom menor. Pesquisa Fapesp, São Paulo, v. 215, jan. 2014. Disponível em: http://bit.ly/2BTWBfA. Acesso em: 8 jul. 2019.

FOUCAULT, M. Vigiar e punir: nascimento da prisão. Petrópolis: Vozes, 1987.

GOFFMAN, E. Estigma. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1978.

GUEDES, A. Redução da maioridade penal gera controvérsias em debate na CCJ. Senado Notícias, Brasília, DF, 27 jun. 2019. Disponível em: http://bit.ly/2JwllP3. Acesso em: 6 jul. 2019.

INSTITUTO TERRE DES HOMMES BRASIL (org). Manual comunicação e direitos humanos: infância e juventude em pauta. Fortaleza: Instituto Terre des hommes Brasil, 2019.

IPEA – INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA. Atlas da Violência 2018. Rio de Janeiro, jun. 2018. Disponível em: http://bit.ly/2JwrsmC. Acesso em 14 mar. 2019.

LIPPMANN, Walter. Opinião Pública. Petrópolis: Vozes, 2017.

LIRA, N. Sobrevivente de ataque em Suzano diz que assassinos checaram se todos tinham morrido: ‘Me fingi de morta’. G1, Mogi das Cruzes e Suzano, 13 maio 2019. Disponível em https://glo.bo/2ooiWP8. Acesso em: 13 jul. 2019.

MARINO, A. S. Do infans ao “menor” à concepção de criança e adolescente como sujeitos de direitos. Mnemosine, Rio de Janeiro, v. 9, n. 1, p. 54 -79, 2013.

MAZZARA, B. M. Estereotipos y prejuicios. Madri: Acento Editorial, 1999.

MESTIERI, G. “De Menor” retrata conflitos envolvendo menores em Fórum de Santos. UOL, São Paulo, 29 ago. 2013. Disponível em http://bit.ly/31X8hsk. Acesso em: 11 jul. 2019.

NICHOLS, B. Introdução ao Documentário. Campinas: Papirus, 2012.

SOARES, R. L. Margens da comunicação: discursos e mídias. São Paulo: Annablume, 2009.

SOUZA, J. A elite do atraso: da escravidão à Lava Jato. Rio de Janeiro: Leya, 2017.

Publicado
2019-12-12
Como Citar
LAMAS, C. Fronteiras dos discursos audiovisuais sobre o jovem em conflito com a lei. RuMoRes, v. 13, n. 26, p. 121-145, 12 dez. 2019.
Seção
Dossiê