Celebridade

dispositivo interacional crítico?

  • Paula Guimarães Simões Universidade Federal de Minas Gerais
Palavras-chave: Celebridade, dispositivo interacional crítico, reconhecimento, Fernanda Lima

Resumo

O objetivo deste texto é discutir a possibilidade de refletir sobre as celebridades como um dispositivo interacional crítico. Partimos da ideia de que os sujeitos célebres podem ser pensados como sujeitos políticos que atuam no contexto social, revelando valores de uma sociedade e seus problemas públicos. A análise se volta para a postura assumida por Fernanda Lima no programa Amor & Sexo, destacando eixos temáticos a partir dos quais podemos apreender os posicionamentos desta celebridade: machismo e misoginia, racismo, LGBTfobia. A análise mostra como a apresentadora se constitui como um dispositivo interacional crítico e pode atuar no fomento a lutas emancipatórias e na reconstrução de gramáticas morais capazes de atuar na promoção da justiça.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paula Guimarães Simões, Universidade Federal de Minas Gerais

Professora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Minas Gerais (PPGCOM/UFMG) e Coordenadora do Grupo de Pesquisa em Imagem e Sociabilidade (Gris). Atualmente, professora visitante na Universidade da Califórinia, Irvine (UCI).

Referências

AMOR & sexo: programa de 11/12/2018. Direção de Adriano Coelho e Daniela Gleiser. Rio de Janeiro: Rede Globo, 2018. Disponível em: https://bit.ly/30FELa8. Acesso em: 4 out. 2019.

ARRUZZA, C.; BHATTACHARYA, T.; FRASER, N. Feminismo para os 99%: um manifesto. São Paulo: Boitempo, 2019.

BIROLI, F. Gênero e desigualdades: limites da democracia no Brasil. São Paulo: Boitempo, 2018.

BOORSTIN, D. The image: a guide to pseudo-events in America. Nova Iorque: Vintage, 1992.

BRAGA, J. L. A sociedade enfrenta a sua mídia: dispositivos sociais de crítica midiática. São Paulo: Paulus, 2006.

BRAGA, J. L. Dispositivos Interacionais. In: GT EPISTEMOLOGIA DA COMUNICAÇÃO, 20., 2011, Porto Alegre. Anais […]. Porto Alegre: Compós, UFRGS, 2011. p. 1-15.

BRAGA, J. L. O conhecimento comunicacional entre a essência e o episódio. In: FRANÇA, V. R. V.; SIMÕES, P. G. (org.) O modelo praxiológico e os desafios da pesquisa em Comunicação. Porto Alegre: Sulina, 2018. p. 119-137.

CEFAÏ, D. Públicos, problemas públicos, arenas públicas… O que nos ensina o pragmatismo (parte 1). Novos Estudos Cebrap, São Paulo, v. 36, n. 2, p. 129-142, 2017.

DEWEY, J. The public and its problems. Chicago: The Swallon, 1954.

DYER, R. Heavenly bodies: film stars and society. 2. ed. Nova Iorque: Routledge, 2004.

DYER, R. Stars. Londres: British Film Institute, 1998.

FRANÇA, V. R. V.; SIMÕES, P. G. Celebridades, Acontecimentos e Valores na Sociedade Contemporânea. In: GT COMUNICAÇÃO E SOCIABILIDADE, 27., 2018, Belo Horizonte. Anais […]. Belo Horizonte: Compós, PUC-MG, 2018. p. 1-22.

FRANÇA, V. R. V.; SIMÕES, P. G. Perfis, atuação e formas de inserção dos famosos. In: ENCONTRO DA REDE INTERINSTITUCIONAL DE ACONTECIMENTOS E FIGURAS PÚBLICAS, 2., 2019, Belo Horizonte. Anais […]. Belo Horizonte: UFMG, 2019, p. 1-24. Mimeografado.

HOLLANDA, H. B. Explosão feminista: arte, cultura, política e universidade. São Paulo: Cia das Letras, 2018.

LANA, L. Personagens públicas na mídia, personagens públicas em nós: experiências contemporâneas nas trajetórias de Gisele Bündchen e Luciana Gimenez. 2012. 284 f. Tese (Doutorado em Comunicação Social) – Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2012.

LOWENTHAL, L. The triumph of mass idols. In: LOWENTHAL, L. Literature and mass culture: communication in society. New Jersey: Transaction Publishers, 1984. p. 203-236. v.1.

MARSHALL, P. D. Celebrity and power: fame in contemporary culture. 5. ed. Minneapolis: University of Minnesota Press, 2006.

MENDONÇA, R. F. A liberdade de expressão em uma chave não dualista: as contribuições de John Dewey. In: LIMA, V. A.; GUIMARÃES, J. (org.). Liberdade de expressão: as várias faces de um desafio. São Paulo: Paulus, 2013. v. 1, p. 41-63.

MENDONÇA, R. F.; PORTO, N. F. F. Reconhecimento ideológico: uma reinterpretação do legado de Gilberto Freyre sob a ótica da teoria do reconhecimento. Dados – Revista de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, v. 60, n. 1, p. 145-172, 2017.

RIBEIRO, D. Quem tem medo do feminismo negro? São Paulo: Cia das Letras, 2018.

ROJEK, C. Celebridade. Rio de Janeiro: Rocco, 2008.

SARMENTO, R. Estudos feministas de mídia e política: uma visão geral. BIB – Revista Brasileira de Informação Bibliográfica em Ciências Sociais, São Paulo, v. 87, p. 181-202, 2018.

SERELLE, M. V. A abordagem intertextual no estudo de celebridades: aspectos teórico-metodológicos. In: ENCONTRO DA REDE INTERINSTITUCIONAL DE ACONTECIMENTOS E FIGURAS PÚBLICAS, 2., 2019, Belo Horizonte. Anais […]. Belo Horizonte: UFMG, 2019. p. 1-11. Mimeografado.

SIMÕES, P. G. O acontecimento Ronaldo: a imagem pública de uma celebridade no contexto social contemporâneo. 2012. Tese (Doutorado em Comunicação Social) – Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2012.

TURNER, G. Understanding Celebrity. 2. ed. Los Angeles: Sage, 2014.

Publicado
2019-12-12
Como Citar
SIMÕES, P. Celebridade. RuMoRes, v. 13, n. 26, p. 17-33, 12 dez. 2019.
Seção
Dossiê

Dados de financiamento