O factual e o ficcional nas imagens sobre médicos na reportagem e no drama televisivos

  • Amanda Souza de Miranda Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Reality TV, narrativas, reportagem, ficção, drama médico

Resumo

Este trabalho tem o objetivo de compreender as dicotomias e as imbricações nas formas narrativas apresentadas em um conjunto de imagens de dois conteúdos midiáticos veiculados na TV Globo, em 2017: a série de reportagens Tudo pela Vida, comandada pelo médico Drauzio Varella, no Fantástico, e o drama seriado Sob pressão, produto ficcional gravado e ambientado em um hospital público do Rio de Janeiro. A partir de um conjunto de frames coletados em um episódio de cada produto, refletimos sobre como o personagem médico é construído nestas narrativas e identificamos proximidades e afastamentos na sua representação, alinhada aos novos realismos e categorizadas no gênero de reality TV.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Amanda Souza de Miranda, Universidade de São Paulo

Doutora em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e pós-doutoranda na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP).

Referências

BALOGH, A. M. Sobre o conceito de ficção na TV. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 25., 2002, Salvador. Anais […]. Salvador: Intercom, 2002. p. 1-10.

CANDIDO, A.; ROSENFELD, A.; PRADO, D. A.; GOMES, P. E. S. A personagem de ficção. 9. ed. São Paulo: Perspectiva, 1995. (Coleção Debates, 1).

CHARAUDEAU, P. Discurso das mídias. São Paulo: Contexto, 2006.

FOUCAULT, M. Crise da medicina e da antimedicina. Verve, Porto Alegre, n. 18, p. 167-194, 2010.

FREIRE, M.; SOARES, R. História e narrativas audiovisuais: de fato e de ficção. Comunicação, Mídia e Consumo, São Paulo, v. 10, n. 28, p. 71-86, 2013.

JAGUARIBE, B. Novos realismos. Eco-Pós, Rio de Janeiro, v. 15, n. 3, 2012. Disponível em: https://bit.ly/2p7QjWo. Acesso em: 9 out. 2019.

HERNANDEZ, L. Jorge Furtado fala sobre a série médica ‘Sob Pressão’: ‘Nossa inspiração foi a própria realidade’. Gshow, [s. l.], 24 jul. 2017. Disponível em: https://glo.bo/2pX5rXe. Acesso em: 8 out. 2019.

HILL, A. Reality TV: audiences and popular factual television. Londres: Routledge, 2004.

LEE, T. K.; TAYLOR, L. D. The motives for and consequences of viewing television medical dramas. Health Communication, Abingdon, v. 29, n. 1, p. 13-22, 2014.

MACHADO, A.; VÈLEZ, M. L. Persistência da reality TV. Significação, São Paulo, v. 36, n. 32, p. 11-41, 2009.

MARTÌN-BARBERO, J. Dos meios às mediações: comunicação, cultura e hegemonia. Rio de Janeiro: UFRJ, 2013.

MOTTA, L. G. A Análise pragmática da narrativa jornalística. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 28., 2005, Rio de Janeiro. Anais […]. Rio de Janeiro: UERJ, 2005. p. 1-16. Disponível em: https://bit.ly/2I77soz. Acesso em: 12 maio 2019.

RANCIÈRE, J. O efeito de realidade e a política da ficção. Novos Estudos Cebrap, São Paulo, n. 86, p. 75-90, 2010.

ROCHA, D. C. Reality TV e reality show: ficção e realidade na televisão. Ecompos, Brasília, DF, v. 12, n. 3, 2009. Disponível em: https://bit.ly/2ow0Nz5. Acesso em: 9 out. 2019.

SAER, J. J. O conceito de ficção. Revista FronteiraZ, São Paulo, n. 8, p. 1-6, 2012.

SERELLE, M. A reportagem autorreflexiva: o encontro com o Outro entre textos e paratextos jornalísticos. Revista Famecos, Porto Alegre, v. 25, n. 3, p. 1-15, 2018.

SILVA, M. V. B. Origem do drama seriado contemporâneo. Matrizes, São Paulo, v. 9, n. 1, p. 127-143, 2015.

SOARES, R. L. Margens da comunicação: discurso e mídias. São Paulo: Annablume, 2009.

SOARES, R. L. Realismos audiovisuais: visibilidades intertextuais em documentários televisivos. Doc On-Line, Covilhã, n. 18, p. 216-240, 2015.

Publicado
2019-12-12
Como Citar
MIRANDA, A. O factual e o ficcional nas imagens sobre médicos na reportagem e no drama televisivos. RuMoRes, v. 13, n. 26, p. 98-120, 12 dez. 2019.
Seção
Dossiê