Travessia do herói e pertencimento à ordem do coletivo

Autores

  • Henri Pierre Arraes Gervaiseau Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1982-677X.rum.2020.165405

Palavras-chave:

Território, Travessia, Pertencimento, Mekas

Resumo

O filme Lost, lost, lost (1976), de Jonas Mekas, recompõe o percurso de uma travessia iniciada com um involuntário processo de distanciamento de um território de origem. Discuto as heterogêneas estratégias de registro escolhidas e os modos privilegiados de composição dos materiais, no processo de construção do relato, para dar conta de vivências afetivas e sócio-históricas evocadas pelo narrador-diretor. Em função do entrelaçamento enigmático das matérias de expressão, pontuamos que é árdua a análise da narrativa, mas que podemos, entretanto, apreender o sentido do desenho proposto da travessia. E mostramos que a apontada recomposição final pelo narrador do seu próprio eu está relacionada à emergência de sentimentos de pertencimento que remetem à dimensão do coletivo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CERTEAU, M. A invenção do cotidiano 1: artes do fazer. Rio de Janeiro: Vozes, 1990.

IN THE STREET. Direção: Helen Levitt, Janice Loeb e James Agee. Nova York: [s. n.], 1952. 1 vídeo (17 min), p&b.

LOST, lost, lost. Direção: Jonas Mekas. Nova York: [s. n.], 1976. 1 vídeo (176 min), p&b.

MEKAS, J. Je n’avais nulle part où aller. Paris: POL, 2004.

MOURÃO, P. A invenção de uma tradição: caminhos da autobiografia no cinema experimental. 2016. Tese (Doutorado em Meios e Processos Audiovisuais) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016.

NOITE e Neblina. Direção: Alain Resnais. Paris: [s. n.], 1956. 1 vídeo (32 min), p&b, color.

REMINISCÊNCIAS de uma viagem a Lituânia. Direção: Jonas Mekas. Nova York: [s. n.], 1972. 1 vídeo (88 min).

ROLLET, P. Les exils de Jonas Mekas. Cahiers du Cinéma, Paris, v. 20, n. 463, p. 68-72, 1993.

SAID, E. Reflexões sobre o exílio e outros ensaios. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.

SAYAD, A. O retorno, elemento constitutivo da condição do imigrante. Travessia, São Paulo, ano XIII, n. especial, p. 7-32, 2000.

Downloads

Publicado

2020-07-16

Como Citar

GERVAISEAU, H. P. A. Travessia do herói e pertencimento à ordem do coletivo. RuMoRes, [S. l.], v. 14, n. 27, p. 35-56, 2020. DOI: 10.11606/issn.1982-677X.rum.2020.165405. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/Rumores/article/view/165405. Acesso em: 26 nov. 2020.

Edição

Seção

Dossiê