Anjos Vazios: Paixão de Cristo da Pathé - A Ornamentação como característica Estética dos Primeiros Filmes de Cristo

  • Luiz Vadico Universidade Anhembi Morumbi (UAM).
Palavras-chave: Ornamentação, estética, Paixão de Cristo, cinema, hierofania.

Resumo

Neste artigo faz-se uma análise do filme La Vie et la Passion de Jesus Christ, dirigido por Ferdinand, produzido entre os anos de 1902 e 1905, e conhecido por Paixão da Pathé, utilizando como elemento de comparação alguns fotogramas da Paixão da Gaumont, dirigida por Alice Guy em 1903. O trabalho comparativo visa demonstrar como algumas cenas de ambos os filmes são realizadas tendo em vista a finalidade de serem imagens puramente ornamentais, e que ao invés de significarem a representação de hierofanias, como poderia parecer num primeiro momento, são esvaziadas de qualquer significado religioso e descoladas da narrativa. Aparecendo, assim, como um elemento puramente estético.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiz Vadico, Universidade Anhembi Morumbi (UAM).
Doutor em Multimeios/Instituto de Artes - UNICAMP. Atualmente é professor titular do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Anhembi Morumbi, de São Paulo. Onde desenvolve o projeto: Os Primeiros Filmes de Cristo – Estética e Narratividade – (1897 – 1921). É integrante do Grupo de Pesquisa Formas e Imagens na Comunicação Contemporânea.
Publicado
2008-06-25
Como Citar
VADICO, L. Anjos Vazios: Paixão de Cristo da Pathé - A Ornamentação como característica Estética dos Primeiros Filmes de Cristo. RuMoRes, v. 1, n. 2, 25 jun. 2008.
Seção
Artigos