ABC da Greve, de Leon Hirszman: a escrita da história em confronto

  • Reinaldo Cardenuto Escola de Comunicações e Artes da USP (ECA-USP).
Palavras-chave: Documentário brasileiro, ABC da greve, Leon Hirszman, greves metalúrgicas no ABC, ditadura militar.

Resumo

A partir da análise de depoimentos concedidos por Leon Hirszman entre 1979 e 1981, o artigo investiga a genealogia do documentário ABC da greve, em especial a proposta que o cineasta tinha em fazer de seu filme uma síntese dialética da greve metalúrgica de 1979 que servisse para instigar os operários a pensarem a sua própria praxis política. Partindo da expectativa de Hirszman em engajar-se, a partir deste processo de criação, nos debates sobre a abertura democrática, o texto também analisa a aproximação por ele estabelecida entre a prática do marxismo e o fazer documental, além de abordar as suas reflexões, naquele contexto histórico, sobre o cinema político no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Reinaldo Cardenuto, Escola de Comunicações e Artes da USP (ECA-USP).
Mestre em Ciências da Comunicação pela ECA-USP, foi programador de cinema no Centro Cultural São Paulo e assessor do Secretário Municipal de Cultura Carlos Augusto Calil. Atualmente,além de doutorando no programa de pós-graduação em Meios e Processos Audiovisuais, da ECA-USP, trabalhana FAAP como professor de História do Cinema e coordenador do curso de pós-graduação em Argumento eRoteiro para Cinema e Televisão. reicar@uol.com.br.
Publicado
2011-06-18
Seção
Especial