As micro-histórias e os regimes de (in)visibilidade dos anônimos em Pé na cova

  • Mário Francisco Ianni Viggiano Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG)
Palavras-chave: Anônimos, (in)visibilidade, micro-histórias, Pé na cova.

Resumo

Este artigo apresenta um estudo sobre os regimes de (in)visibilidade dos anônimos de Pé na cova, seriado de televisão brasileiro exibido pela Rede Globo, escrito por Miguel Falabella. Os episódios foram analisados a partir de referenciais teóricos como o de micro-história de Giovanni Levi e Carlo Ginzburg, e de subúrbio. O objetivo foi tentar compreender os regimes de (in)visibilidade e as imagens construídas pelas narrativas ficcionais dos personagens do seriado, entendidos aqui como anônimos, que direta ou indiretamente sobrevivem graças às pessoas que morrem no bairro do Irajá, subúrbio do Rio de Janeiro. E como, por meio de uma narrativa recheada de linguagem nonsense utilizada por eles, são discutidos valores e princípios da sociedade brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mário Francisco Ianni Viggiano, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG)
Professor da Faculdade de Comunicação e Artes da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG), doutorando do Programa de Pós-graduação stricto sensu em Letras na mesma Universidade. marioviggiano@uol.com.br.
Publicado
2014-08-09
Como Citar
VIGGIANO, M. As micro-histórias e os regimes de (in)visibilidade dos anônimos em Pé na cova. RuMoRes, v. 8, n. 15, p. 87-100, 9 ago. 2014.
Seção
Dossiê