Quem assinou o contrato com o Mídia Ninja?

Autores

  • Antônio Augusto Braighi Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1982-677X.rum.2015.87754

Palavras-chave:

Contrato de comunicação, validação, interlocução, Mídia Ninja.

Resumo

A partir do conceito de Contrato de Comunicação, analisa-se a dinâmica comunicativa do Mídia Ninja com os webespectadores. Antes, a noção da metáfora é colocada à prova, seguida de uma discussão teórica que evidencia os processos de validação e pré-validação de um discurso. O intuito é verificar, após uma análise descritiva do coletivo midiático, como se dão os processos de conformação da comunicação do mesmo para atender aos parâmetros da situação comunicativa. Problematizase ainda sobre a perspectiva da interlocução e da monolocução, e a influência destas no processo de validação. Reflexões e considerações são feitas ao final acerca da emergência do novo modelo de jornalismo apresentado pelo grupo e como ele se alinha com os intentos de um determinado público.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antônio Augusto Braighi, Universidade Federal de Minas Gerais

Professor do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG) e doutorando em Estudos Linguísticos na Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais (FALE/UFMG).

Referências

BRAIGHI, A. A. Análise de Telejornais: Um modelo de exame da apresentação e estrutura de noticiários televisivos. Rio de Janeiro: E-papers, 2013.

CHARAUDEAU, P. Discurso das mídias. São Paulo: Contexto, 2012

DAVID-SILVA, G. A informação televisiva: uma encenação da realidade. Tese de Doutorado. Belo Horizonte: FALE/UFMG, 2005.

EMEDIATO, W. Contrato de leitura, parâmetros e figuras de leitor. In: Hugo Mari; Ivete Walty, Maria Nazareth Soares Fonseca. (Org.). Ensaios sobre Leitura 2. Belo Horizonte: Ed. PUCMINAS, 2007, p. 83-98.

GHIGLIONE, R. Système de communication-contrats de communication, Champs Educatuifs, 4, 1983.

GHIGLIONE, R. Situations potentiellement communicatives et contrats de communications éffectifs. In: Revue Verbum. 2/3, Tome VII. Nancym 1984.

GHIGLIONE, R. (Ed.). L'Homme Communiquant. Paris: A. Colin, 1986.

GHIGLIONE, R. La comunicazione è un contratto. Bari: Liguori, 1988, In: COLOMBO, Monica. Theoretical Perspectives. In: Media-Communication Research: From Linear to Discursive Models. Forum Qualitative Sozialforschung / Forum: Qualitative Social Research, 5(2), Art. 26, 2004.

JEANNERET, Y.; PATRIN-LECLÈRE, V. La métaphore du contrat. In: Hermès - Revue de l'Institut des sciences de la communication du CNRS (ISCC). n°38 - Les sciences de l'information et de la communication. CNRS Editions, Paris (FRA), 2004.

LIMA, V. Mídia, rebeldia urbana e crise de representação. In: MARICATO, Ermínia (org.). Cidades Rebeldes: Passe Livre e as manifestações que tomaram as ruas do Brasil. São Paulo: Boitempo: Carta Maior, 2013.

MALINI, F.; ANTOUN, H. A internet e a rua: ciberativismo e mobilização nas redes sociais. Porto Alegre: Sulina, 2013.

MININNI, G. (2004). Les contrats de la communication virtuelle. In: BROMBERG, M.; TROGNON, A. (Org.), Psychologie sociale et communication, Paris: Dunod, 2004.

PETIT, E. Tratado Elementar de Derecho Romano. II Sistema Romano dei Contrati, Roma: G. Gresso, 1974. In: CARVALHO, F. V. O pensamento político monarcômaco: da limitação do poder real ao contratualismo. Tese de Doutorado. São Paulo, FFLCH-USP, 2007.

Downloads

Publicado

2015-12-22

Como Citar

BRAIGHI, A. A. Quem assinou o contrato com o Mídia Ninja?. RuMoRes, [S. l.], v. 9, n. 18, p. 289-309, 2015. DOI: 10.11606/issn.1982-677X.rum.2015.87754. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/Rumores/article/view/87754. Acesso em: 3 dez. 2020.

Edição

Seção

Artigos