Diálogo e ruptura: o processo da hibridação entre as linguagens na criação da microssérie Capitu

Autores

  • Graziela Soares Bianchi Universidade Estadual de Ponta Grossa
  • Adriana Pierre Coca Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1982-677X.rum.2015.89618

Palavras-chave:

Hibridismo, adaptação televisual, microssérie Capitu.

Resumo

Este trabalho discute o processo de criação da microssérie Capitu (2008),
da TV Globo, sob a égide do hibridismo entre as linguagens. Partimos
do pressuposto de que uma adaptação literária para o audiovisual é,
sobretudo, uma “prática intertextual” (COLLIGTON, 2009; DICK, 1990;
STAM, 2000). Observa-se que, ao fazer a releitura do romance Dom
Casmurro para a televisão, o diretor Luiz Fernando Carvalho uniu, de
maneira inovadora, referências do cinema, do teatro, da ópera e dos
balés impressionistas. E, ao articular o espaço-tempo com elementos
dos séculos XIX e XXI, subverteu o cronotopo (BAKHTIN, 2003). Esse
é um dos elementos de Capitu que conduz à desconstrução da maneira
convencional de produzir e contar histórias seriadas na televisão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Graziela Soares Bianchi, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Docente nos cursos de mestrado e graduação em Jornalismo da Universidade Estadual de Ponta Grossa. Integrante
do Grupo de Rádio e Mídia Sonora do Intercom e do Grupo de Pesquisa Processocom da Universidade do Vale do Rio
dos Sinos.

Adriana Pierre Coca, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutoranda da Universidade Federal do Rio Grande do Sul na linha de Pesquisa Cultura e Significação. Integrante do
Grupo de Pesquisa em Semiótica e Culturas da Comunicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e do Grupo
de Pesquisa Processocom da Universidade do Vale dos Sinos.

Referências

ASSIS, M. Dom Casmurro. Porto Alegre: L&PM, 2012.

BALOGH, A. M. O discurso ficcional na TV: sedução e sonho em doses homeopáticas. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2002.

BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬___________ . Problemas da poética de Dostoiévski. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2005.

___________. The dialogic imagination. Austin: University of Texas Press, 1981.

BARTHES, R. A morte do autor. In: O rumor da língua. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

BELLOUR, R. Entre-imagens: foto, cinema, vídeo. Campinas, SP: Papirus, 1997.

BENTES, Y. Vídeo e cinema: rupturas, reações e hibridismo. In: MACHADO, A. (org.) Made in Brasil: três décadas do vídeo brasileiro: São Paulo: Itaucultural, 2003.

BOLTER, J. D. GRUSIN, R. Remediation: understanding new media. Cambridge: MIT Press, 2000.

CARVALHO, L. F. (org.). O processo de criação de Capitu. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2008.

COLLINGTON, T. “Uma abordagem bakhtiniana para os estudos da adaptação”. Eco-Pós, Rio de Janeiro, v. 12. n. 3. set-dez.2009.

DICK, B. F. Anatomy of film. 2ª ed. New York: St. Martin’s Press, 1990.

FIDLER, R. Mediamorfosis. Barcelona: Granica, 1997.

FIORIN, J. L. Introdução ao pensamento de Bakhtin. São Paulo: Ática, 2008.

GÓMEZ, G. O.; LOPES, M. I. V. (orgs). Transnacionalização da ficção televisiva nos países ibero-americanos: anuário Obitel 2012. Porto Alegre: Sulina, 2012.

JAKOBSON, R. Lingüística e poética. In: Lingüística e Comunicação. São Paulo: 2ª Ed. Editora Cultrix, 2005.

JENKINS, H. Cultura da convergência. 2ª ed. São Paulo: Aleph, 2009.

LOPES, M. I. V. “A telenovela brasileira: uma narrativa sobre a nação”. Comunicação & Educação, São Paulo, nº 25, jan-abr. 2003.

MACHADO, A. Arte e mídia. 3ª ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar editor, 2010.

_____________. A televisão levada a sério. 5ª ed. São Paulo: Senac, 2009.

_____________ . Pré-cinemas & pós-cinemas. 6ª ed. Campinas, SP: Papirus, 2011b.

MANNERING, D. Vida e obra de Degas. Rio de Janeiro: Ediouro, 1997.

Projeto Quadrante. Disponível em http://quadrante.globo.com/ Acesso em 03/11/2012 às 12h58.

STAM, R. A literatura através do cinema. Belo Horizonte: UFMG, 1998.

____________. Beyond fidelity. In: NAREMORE, J. Film Adaptation. New Brunswick/ Nova Jersey: Rutgers University press, 2000.

TODOROV, T. Mikhaïl Bakhtine le principe dialogique. Paris: Seuil, 1981.

Downloads

Publicado

2015-12-22

Como Citar

BIANCHI, G. S.; COCA, A. P. Diálogo e ruptura: o processo da hibridação entre as linguagens na criação da microssérie Capitu. RuMoRes, [S. l.], v. 9, n. 18, p. 86-105, 2015. DOI: 10.11606/issn.1982-677X.rum.2015.89618. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/Rumores/article/view/89618. Acesso em: 2 dez. 2020.

Edição

Seção

Dossiê