A sedução de Império: surrealismo versus verossimilhança no viés da ficção televisiva

Autores

  • Robéria Nádia Araújo Nascimento Universidade Estadual da Paraíba

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1982-677X.rum.2015.90027

Palavras-chave:

Narrativas ficcionais, teledramaturgia, mediações culturais, surrealismo, verossimilhança.

Resumo

Este texto, derivado de uma pesquisa em andamento, problematiza a teledramaturgia e suas funções narrativas, entrecruzando-se com a observação de alguns elementos que perpassam a telenovela Império e outras tramas de Aguinaldo Silva. Como embasamento teórico, dialoga com as proposições de Gordillo (2010), Martín-Barbero (2004; 2014), Bulhões (2009), Paiva (2010) e Lopes (2009), a fim de compreender as estratégias de verossimilhança e surrealismo que permeiam o universo da ficção e o tornam fértil ambiente de fruição para os sentidos plurais que mobilizam o imaginário coletivo. Aborda a concepção de realismo fantástico, na tentativa de pensar quais estratégias midiáticas fomentam a ressonância e a mediação das tramas, que despertam novos sentidos de inteligibilidade do cotidiano sociocultural. Por fim, sugere aportes teóricometodológicos para possíveis análises de produtos ficcionais seriados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Robéria Nádia Araújo Nascimento, Universidade Estadual da Paraíba

Doutora em educação pela Universidade Federal da Paraíba (2007). Professora titular do curso de Comunicação Social na Universidade Estadual da Paraíba, vinculada aos Grupos de Pesquisa Comunicação, Cultura e Desenvolvimento e Comunicação, Memória e Cultura Popular, e à linha Mídia e Estudos Culturais.

Referências

ALMEIDA, Maria da Conceição de. Por uma ciência que sonha. In: GALENO, Alex; CASTRO, Gustavo de; SILVA, Josimey Costa da (Orgs). Complexidade à flor da pele: Ensaios sobre ciência, cultura e comunicação. São Paulo: Cortez, 2003.

BORELLI, Silvia Helena; FIGUEIREDO, Ana Maria Camargo; GOMES, Márcia. Narrativas da juventude e do feminino. IN: LOPES, Maria Immacolata Vassalo de (org). Ficção televisiva no Brasil: temas e perspectivas. São Paulo: Globo, 2009.

BULHÕES, Marcelo. A ficção nas mídias: um curso sobre a narrativa nos meios audiovisuais. São Paulo: Ática, 2009.

CARVALHO, Edgard de Assis. Repensar a vida, uma necessidade inadiável. In: GALENO, Alex; CASTRO, Gustavo de; SILVA, Josimey Costa da (Orgs). Complexidade à flor da pele: Ensaios sobre ciência, cultura e comunicação. São Paulo: Cortez, 2003.

FECHINE, Yvana; FIGUEROA, Alexandre. Produção ficcional brasileira no ambiente de convergência: experiências sinalizadoras a partir do Núcleo Guel Arraes. In: LOPES, Maria Immacolata Vassalo de (Org). Ficção televisiva no Brasil: temas e perspectivas. São Paulo: Globo, 2009.

GALENO, Alex; CASTRO, Gustavo de; SILVA, Josimey Costa da (Orgs). Complexidade à flor da pele: Ensaios sobre ciência, cultura e comunicação. São Paulo: Cortez, 2003.

GORDILLO, Inmaculada. Manual de narrativa televisiva. Madrid: Editorial Sintesis, 2010.

JOHNSON, Richard. O que é, afinal, Estudos Culturais? In: JOHNSON, Richard; ESCOSTEGUY, Ana Carolina; SCHULMAN (Orgs). O que é, afinal, Estudos Culturais? Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

JOST, François. Compreender a televisão. Porto Alegre: Sulina, 2007.

LOPES, Maria Immacolata Vassalo de; BORELLI, Silvia Helena Simões; RESENDE, Vera da Rocha (Orgs). Vivendo com a telenovela: mediações, recepção, teleficcionalidade. São Paulo: Summus, 2002.

LOPES, Maria Immacolata Vassalo de. Para uma revisão das identidades coletivas em tempos de globalização. In: LOPES, Maria Immacolata Vassalo de. (Org). Telenovela: internacionalização e interculturalidade. São Paulo: Edições Loyola, 2004.

_______. Telenovela como recurso comunicativo. Revista Matrizes. Ano 3- Nº 1- São Paulo: ECA/USP/PAULUS, Agosto/Dezembro, 2009.

MARTÍN-BARBERO, Jésus. Dos meios às mediações. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2004.

_______. A comunicação na educação. São Paulo: Contexto, 2014.

MOTTA, Luiz Gonzaga. Análise pragmática da narrativa jornalística. In: LAGO, Cláudia; BENETTI, Marcia (Orgs). Metodologia de pesquisa em jornalismo. Petrópolis: Vozes, 2007.

MOTTER, Maria Lourdes. Mecanismos de renovação do gênero telenovela: empréstimos e doações. IN: LOPES, Maria Immacolata Vassalo de (Org). Telenovela: internacionalização e interculturalidade. São Paulo: Loyola, 2004.

MOUSINHO, Luiz Antonio. A sombra que me move: ensaios sobre ficção e produção de sentido (cinema, literatura, TV). João Pessoa: Ideia, 2012.

PAIVA, Claúdio Cardoso de. Dionísio na Idade Mídia: estética e sociedade na ficção televisiva seriada. João Pessoa: Editora da UFPB, 2010.

SODRÉ, Muniz. Antropológica do espelho: uma teoria da comunicação linear e em rede. Petrópolis: Vozes, 2009.

SOUZA, Maria Carmem Jacob; OROFINO, Isabel; RIGHINI, Rafael Roso. Criadores na dramatização da juventude, do feminino e da pobreza. In: LOPES, Maria Immacolata Vassalo de (Org). Ficção televisiva no Brasil: temas e perspectivas. São Paulo: Globo, 2009.

Downloads

Publicado

2015-12-22

Como Citar

NASCIMENTO, R. N. A. A sedução de Império: surrealismo versus verossimilhança no viés da ficção televisiva. RuMoRes, [S. l.], v. 9, n. 18, p. 106-126, 2015. DOI: 10.11606/issn.1982-677X.rum.2015.90027. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/Rumores/article/view/90027. Acesso em: 3 dez. 2020.

Edição

Seção

Dossiê