A projeção especular da imagem do artista e o jogo de enunciação

Autores

  • Carolina Tomasi Universidade de São Paulo
  • Saulo Nogueira Schwartzmann Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1982-677X.rum.2015.90033

Palavras-chave:

Artes plásticas, fotografia, semiótica, enunciação.

Resumo

Bastam apenas as categorias de enunciação, enunciva e enunciativa, como estratégias de produção de sentido de pinturas e de fotografias? Este artigo objetiva discutir exatamente essa questão. A ideia de modernidade se impõe não como um saber, nem como ciência, mas como modo de reflexão do próprio fazer artístico. Temos a partir de então a explicitação do enunciador (o artista) no enunciado, um
simulacro do criador na criatura. Configura-se como objeto deste trabalho a análise da foto de Helmut Newton Autorretrato com esposa e modelos para explicitar estratégias de enunciação enunciativa e enunciação enunciva quando são postas em jogo. Analisaremos ainda a projeção da imagem dos artistas na produção de seus enunciados, primeiramente na pintura, e em um segundo momento na fotografia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carolina Tomasi, Universidade de São Paulo

Pós-doc (2015), doutora (2014) e mestre (2011) em Letras pela Universidade de São Paulo. Membro do Grupo de Estudos Semióticos da Universidade de São Paulo (GES-USP).

Saulo Nogueira Schwartzmann, Universidade de São Paulo

Mestre (2014) e doutorando em Letras pela Universidade de São Paulo. Membro do Grupo de Estudos Semióticos da
USP (GES-USP).

Referências

COUBERT, G. O ateliê do pintor, 1855. Disponível em: <http://galeriadefotos.universia.com.br/uploads/2012_06_01_23_39_010.jpg>. Acesso em: 26 nov. 2015.

GREIMAS, A. J.; COURTÉS, J. Dicionário de semiótica. São Paulo: Contexto, 2008. 543 p.

GROULIER, J. F. Da imitação à expressão. In: LICHTENSTEIN, J. A pintura: da imitação à expressão. São Paulo. Editora 34, 2004, v. 5. p. 9-16.

JANSON, A. F.; JANSON, H. W. Iniciação à história da arte. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1996. 475 p.

HELMUT NEWTON. Autorretrato com esposa e modelos, 1980. Disponível em: <http://blogs.diariodonordeste.com.br/desenroladas/wp-content/uploads/2013/08/fotografiade-moda-helmut-newton-2.jpg>. Acesso em: 26 nov. 2015.

LIMA, L. C. Mímesis e modernidade: formas das sombras. 2. ed. São

Paulo: Paz e Terra, 2003. 295 p.

PIETROFORTE, A. V. Análise do texto visual: a construção da imagem. São Paulo: Contexto, 2007. 104 p.REMBRANDT. O artista em seu estúdio, 1629. Disponível em:<http://www.settemuse.it/pittori_scultori_europei/rembrandt/rembrandt_129_autoritratto_nello_studio_1629x.jpg>. Acesso em: 26 nov. 2015.

VAN EYCK. O casal Arnolfini, 1434. Disponível em: <http://4.bp.blogspot.

com/-1RlJmmOo4U/VTQeLLyZEII/AAAAAAAAAfE/J6oi5FM7-/s1600/arnolfini.jpeg>. Acesso em: 26 nov. 2015.

VELÁZQUEZ, D. As meninas, 1656. Disponível em: <http://mystudios.com/art/bar/velazquez/velazquez-las-meninas.jpg>. Acesso em: 26 nov. 2015.

TOMASI, C. Semiótica da agudeza: da negação da euforia barroca ao objeto poético fluido do final do século XX. 2014. 518 p. Tese (Doutorado em Semiótica e Linguística Geral)–Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014.

Downloads

Publicado

2015-12-22

Como Citar

TOMASI, C.; SCHWARTZMANN, S. N. A projeção especular da imagem do artista e o jogo de enunciação. RuMoRes, [S. l.], v. 9, n. 18, p. 204-224, 2015. DOI: 10.11606/issn.1982-677X.rum.2015.90033. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/Rumores/article/view/90033. Acesso em: 2 dez. 2020.

Edição

Seção

Artigos