Perfil epidemiológico dos pacientes com paralisia cerebral atendidos na AACD - São Paulo

  • Anny Michelly Paquier Binha Associação de Assistência à Criança Deficiente – AACD
  • Simone Carazzato Maciel Associação de Assistência à Criança Deficiente – AACD
  • Carla Cristine Andrade Bezerra Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP

Resumo

Paralisia cerebral (PC) abrange um grupo de síndromes clínicas de causa multifatorial caracterizadas por déficit motor, algumas vezes com disfunção postural. Objetivos: Caracterizar a população dos novos pacientes da clínica de PC na instituição, de Janeiro-2012 a Dezembro-2014. Métodos: Estudo retrospectivo. Avaliados 743 prontuários eletrônicos de pacientes atendidos em consultas iniciais de PC, sendo elegíveis 614 casos. Resultados: Sexo: feminino = 47,4%, masculino = 52,6%. Idade em anos: 29,5% menores de 2; 34% de 2 a 4; 15,5% de 4 a 6; 16,3% de 6 a 12; 4,6% 12 a 18; 0,2% ≥ 18 anos. Ao nascimento 50,7% eram pré-termo e 45% termo. Peso: 9,1% classificados como extremo baixo peso, 16,8% muito baixo peso, 21,8% baixo peso, 43,6% peso adequado, 2,3% macrossômicos. Tipo de parto predominante: cesáreo (56,5%). Classificação clínica e topográfica dos pacientes: 13,4% Hemiparéticos espásticos, 33,9% Diparéticos espásticos, 12,2% Tetraparéticos espásticos, 0,5% Monoparéticos espásticos, 5,9% Discinéticos/atáxicos, 5,7% PC mista, 1% hipotônicos. Em 55,5% das famílias não recebiam auxílio doença. Sobre atendimentos
especializados observou-se que para 97,7% dos pacientes tratava-se da primeira consulta com um médico Fisiatra. Conclusão: Maioria das gestantes realizaram pelo menos o número mínimo
adequado de consultas de pré-natal. Parto cesariano predominou. Nascimentos pré-termo foi ligeiramente superior comparado com a termo. Tipo de PC predominou o tipo Diparético espástico, com GMFCS nas faixas de 1 a 5 equivalente. Mais da metade das famílias ainda sem acesso a benefício social.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-03-31
Como Citar
1.
Binha A, Maciel S, Bezerra C. Perfil epidemiológico dos pacientes com paralisia cerebral atendidos na AACD - São Paulo. Acta Fisiátr. [Internet]. 31mar.2018 [citado 24ago.2019];25(1):1-. Available from: http://www.revistas.usp.br/actafisiatrica/article/view/158818
Seção
Artigo Original