A prática da capoeira por pessoas com síndrome de Down

uma revisão da literatura

  • Barbara Vilar Teixeira Instituto de Medicina Física e Reabilitação do Hospital
  • Cristiane Gonçalves da Mota Instituto de Medicina Física e Reabilitação do Hospital https://orcid.org/0000-0001-8596-8712
Palavras-chave: Síndrome de Down, Deficiência Intelectual, Terapia por Exercício

Resumo

A Síndrome de Down (SD) é caracterizada pela presença de um cromossomo 21 extra, o que estabelece atraso no desenvolvimento psicomotor. A capoeira é uma prática corporal que tem como principal característica o controle do corpo, realizada por meio de atividades de coordenação motora, resistência aeróbia e muscular, ritmo e velocidade. Programas de atividade física como a capoeira, adaptada às pessoas com síndrome de Down, buscam auxiliar no desenvolvimento ou na melhora das capacidades físicas e habilidades motoras de seus praticantes. Objetivo: Encontrar estudos que propuseram a prática da capoeira por pessoas com SD, e verificar quais os resultados alcançados. Métodos: Foram realizadas pesquisas nas bases de dados Medline, SciELO, PUBMED, Lilacs, Bireme e Dedalus. Os descritores utilizados foram: síndrome de Down, deficiência intelectual, capoeira, atividade física, nos idiomas português e inglês, além de livros com publicações no período de 2007-2014. Resultados: Nove artigos incluídos nessa revisão da literatura. Conclusão: Verificou-se que as pessoas com síndrome de Down que praticavam capoeira obtiveram melhora no equilíbrio postural, coordenação motora e cognição e que também, essas pessoas tornaram-se mais independentes nas atividades cotidianas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Campos H. Capoeira regional: a escola de Mestre Bimba. 2 ed. Salvador: EDUFBA; 2009.

Freitas JL. Capoeira infantil: a arte de brincar com o próprio corpo. Curitiba: Expoente; 1997.

Barbieri CAS. Um jeito brasileiro de aprender a ser. Brasília: CIDOCA/DF; 1993.

Campos H. Capoeira na escola. Salvador: Presscolor; 1990.

Rego W. Capoeira Angola: ensaio sócio etnográfico. Salvador: Itapuã; 1968.

Soares CEL. A negregada instituição. Rio de Janeiro: Secretaria Municipal de Cultura; 1994.

Ramos JDD. Ancestralidade e resistência negra: a prática da capoeira Angola. In: XXVII Congreso de la Asociación Latinoamericana de Sociología; 2009; Buenos Aires. Anais. Buenos Aires: Asociación Latinoamericana de Sociologia; 2009. p.1-12.

Campos H. Capoeira na universidade: uma trajetória de resistência. Salvador: Secretária de Cultura e Turismo; 2001.

Silva MJS. Análise da prática docente na capoeira inclusiva para deficientes intelectuais no centro AEE - Hallef Pinheiros Vasconcelos no município de Breves - Marajó - Pará - Brasil [Dissertação]. Lisboa: Escola Superior de Educação Almeida Garret; 2015.

Reis Filho AD, Schuller JAP. A capoeira como instrumento pedagógico no aprimoramento da coordenação motora de pessoas com síndrome de Down. Pensar a Prát. 2010; 13(2):1-21.

Silva GO. Capoeira. In: Sasaki I. Clínica de esportes karatê e capoeira. São Paulo: J.B. 1987. p. 27-47.

Paula LC, Campos LAS. A capoeira na interação com a educação física escolar na promoção do crescimento e desenvolvimento infantil do aspecto motor. In: Fontoura P. Pesquisa em Educação Física. Jundiaí: Fontoura; 2006. p.11-15.

Mota CG. Avaliação do impacto de um programa de exercícios físicos para pessoas com síndrome de Down [Dissertação]. São Paulo: Universidade de São Paulo; 2017.

McConnaughey F, Quinn PO. O desenvolvimento da criança com síndrome de Down. In: Stray-Gundersen K. Crianças com síndrome de Down: guia para pais e educadores. Porto Alegre: Artmed; 2007. p.134-58.

Brasil. Ministério da Saúde. Cuidados de saúde às pessoas com Síndrome de Down. Brasília: Ministério da Saúde; 2012.

Rankin J, Tennant PW, Bythell M, Pearce MS. Predictors of survival in children born with Down syndrome: a registry-based study. Pediatrics. 2012;129(6):e1373-81.

Shields N, Taylor NF, Fernhall B. A study protocol of a randomised controlled trial to investigate if a community based strength training programme improves work task performance in young adults with Down syndrome. BMC Pediatr. 2010;10:17.

Dey A, Bhowmik K, Chatterjee A, Chakrabarty PB, Sinha S, Mukhopadhyay K. Down syndrome related muscle hypotonia: association with COL6A3 Functional SNP rs2270669. Front Genet. 2013;4:57.

Mota CG, Cardoso CV, Cavalcante LL, Ardelino E, Miyahara KL, Tempski PZ. Protocolo de estimulação motora à criança e ao adolescente dos 4 aos 17 anos de idade do ambulatório de cuidado à pessoa com síndrome de Down. Acta Fisiatr. 2014;21(4):205-9. DOI: https://doi.org/10.5935/0104-7795.20140040

Pereira RR. A contribuição da capoeira adaptada na melhoria de aspectos sociais em pessoas portadoras de necessidades especiais [Dissertação]. Rio de Janeiro: Universidade Castelo Branco; 2007.

Brito AC. Capoeira, um contributo para a melhoria da coordenação motora em indivíduos com síndrome de Down [Dissertação] Porto: Universidade do Porto; 2008.

Bezerra Neto JC. Desenvolvimento psicomotor proporcionado pela capoeira ao síndrome de Down [Monografia]. Recife: Faculdade Maurício de Nassau; 2010.

Rosa LC. Capoeira: atividade físico-pedagógica, aplicada a alunos com SD [Resumo]. In: XIII Congresso Estadual das APAEs; 2010 Mar 28-30; Blumenau, Santa Catarina.

Monteiro ENS, Pacheco LF. Os benefícios da capoeira em portadores da síndrome de Down sob o olhar dos pais. Lect Ed Fís Dep. 2010;148:1-5.

Nascimento LA, Nascimento LA, Oliveira RF, Costa LT. A prática da capoeira na inclusão de pessoas com síndrome de Down e deficiência intelectual. Rev Digital. 2012; 16(164):1.

Palma LE, Manta SW, Lehnhard GR, Mathhes SER. Ensino da capoeira para pessoa com deficiência intelectual. Rev Sobama. 2012;13(1):27-30.

Mello AS, Santos W, Rodrigues LA, Santos RS. O protagonismo de pessoas com deficiência intelectual no processo de ensino-aprendizagem da capoeira. Pens Prat. 2014;17(1):214-27.

Adorno C. A arte da capoeira. 6ed. Goiânia: Kelps; 1999.

Capoeira N. Capoeira: pequeno manual do jogador. 4 ed. Rio de Janeiro: Record; 1998.

Santos LS. Educação: educação física: capoeira. Maringá: Fundação Universidade Estadual de Maringá; 1990.

Abib PRJ. Capoeira Angola: cultura popular e o jogo dos saberes na roda [Tese]. Campinas: Universidade Estadual de Campinas; 2004.

Abreu FJ. O barracão do mestre Waldemar. Salvador: Zarabatana; 2003.

Anjos ED. Glossário terminológico ilustrado de movimentos e golpes da capoeira: um estudo término-linguístico [Dissertação]. São Paulo: Universidade de São Paulo; 2003.

Luckesi CC. Desenvolvimento dos estados de consciência e ludicidade. In: Passos ES. Cadernos de Pesquisa - Núcleo de Filosofia e História da Educação - NUFIHE. Salvador: Programa de Pós-Graduação em Educação UFBA; 1998. p. 9-25.

Antunes C. Uma nova concepção sobre o papel do brincar. Páginas Abertas. 2004;29(21):34-5.

Tempski PZ, Miyahara KL, Almeida MD, Oliveira RB, Oyakawa A, Battistella LR. Protocolo de cuidado à saúde da pessoa com Síndrome de Down - IMREA/HCFMUSP. Acta Fisiatr. 2011;18(4):175-86. DOI: https://doi.org/10.5935/0104-7795.20110003

Schwartzman JS. Síndrome de Down: São Paulo: Mackenzie; 1999.

Aleksander-Szymanowicz P, Marchewka A, Dabrowski Z, Teleglow A, Bac A, Glodzik J. The influence of moderate-intensity physical effort on peripheral blood in adults with Down syndrome - a pilot study. J Physiol Pharmacol. 2014;65(5):733-8.

Chiviacowsky S, Wulf G, Machado C, Rydberg N. Selfcontrolled feedback enhances learning in adults with Down syndrome. Rev Bras Fisioter. 2012;16(3):191-6.

Pacin AC, Martins MRI. Desempenho funcional de crianças com síndrome de Down e a qualidade de vida de seus cuidadores. Revista Neurociencias. 2007; 15(4): 297-303.

Bueno ST, Resc JAZ. Educación física para niños y niñas com necessidades educativas especiales. Malaga: Aljibe; 1995.

Brennecke A, Amadio AC, Serrão JC. Parâmetros dinâmicos de movimentos selecionados da Capoeira. Rev Port Cien Desp. 2005;5(2): 153-9.

Henriques MSM, Teixeira WF. Avaliação do equilíbrio funcional de idosas praticantes de capoeira [Monografia]. Belém: Universidade da Amazônia; 2010.

Jacob Filho W, Fló C, Santarém JM, Monaco T. Atividade física e envelhecimento saudável. São Paulo: Atheneu; 2005.

Oliveira Neto PC, Santanna GO, Brandt LA. O benefício da capoeira nas atividades psicomotoras nas aulas da educação infantil. In: XI Salão de Iniciação Científica da PUCRS; 2010 Ago 9-12, Porto Alegre.

Tobo A, Khouri ME, Mourão MA. Diagnóstico da instabilidade atlanto-axial na Síndrome de Down: revisão de literatura. Acta Fisiatr. 2009;16(3):142-5.

Bull MJ. Health supervision for children with Down syndrome. Pediatrics. 2011;128(2):393-406.

Crato AN, Vidal LF, Bernardino PA, Ribeiro Junior HC, Zarzar PMPA, Pordeus IA. Como realizar uma análise crítica de um artigo científico. Arq Odont. 2004;40(1):5-17.

Publicado
2018-03-31
Seção
Artigo de Revisão