Influência do boro no crescimento e na composição química de Eucalyptus grandis

  • J.V. de C. Rocha Filho Universidade da Paraíba; Departamento de Solos
  • H.P. Haag USP; E.S.A. Luiz de Queiroz; Departamento de Química
  • G.D. de Oliveira USP; E.S.A. Luiz de Queiroz; Departamento de Química
  • J.R. Sarruge USP; E.S.A. Luiz de Queiroz; Departamento de Química

Resumo

Com a finalidade de se obter o quadro sintomatológico da carência e toxicidade de boro em Eucalyptus grandis, assim como, constatar possíveis interações com outros nutrientes e determinar o "nível crítico" das plantas que foram cultivadas em solução nutritiva com níveis crescentes de boro (0; 0,125; 0,250; 0,500; 1,000; 2,000 e 4,000 ppm de B). Uma vez evidenciadas as anomalias as plantas foram analisadas para N, P, K, Ca, Mg, B, Cu, Fe, Mn e Zn. Sintomas de carência são de fácil reconhecimento, os de toxicidade são dificultosos. Não ocorrem interações de ordem pratica com os demais nutrientes. Os sintomas de carência manifestam-se nas folhas novas apresentando concentração de 46 ppm de boro. Os sintomas de excesso estão associados a concentração superior a 100 ppm e ocorrem nas folhas jovens e maduras. A "concentração crítica" de boro nas folhas jovens é em torno de 61 ppm.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1979-01-01
Como Citar
Rocha Filho, J., Haag, H., Oliveira, G., & Sarruge, J. (1979). Influência do boro no crescimento e na composição química de Eucalyptus grandis . Anais Da Escola Superior De Agricultura Luiz De Queiroz, 36, 139-152. https://doi.org/10.1590/S0071-12761979000100009
Seção
nd1523805347