A determinação da água livre em substâncias puras

  • R.A. Catani ESALQ
  • J.C. Alcarde ESALQ
  • P.R. Furlani ESALQ

Resumo

O presente trabalho relata os dados obtidos sôbre a determinação da água livre em diversas substâncias puras pelo método baseado no uso da estufa comum a 100-105ºC (método clássico) e pelo método que usa 20 polegadas (ou 50 mm de mercúrio) de vácuo a 50°C. As substâncias empregadas foram cloreto de sódio, sulfato de cálcio dihidratado, ortofosfato monocálcico monohidratado, ortofosfato bicálcico dihidratado, ortofosfato monácido de amônio e uréia cristalizada. Os resultados obtidos permitem concluir que o método que usa estufa a vácuo a 50°C apresenta uma tendência de retirar apenas a água livre das substâncias estudadas. Por outro lado, o método clássico que emprega estufa comum a 100-105°C, além da água livre, retira também uma fração variável da água de hidratação ou de cristalização das substâncias que a contém.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1966-12-31
Como Citar
Catani, R., Alcarde, J., & Furlani, P. (1966). A determinação da água livre em substâncias puras . Anais Da Escola Superior De Agricultura Luiz De Queiroz, 24, 207-214. https://doi.org/10.1590/S0071-12761967000100018
Seção
naodefinida