Estudo colorimétrico da montmorillonita: II. influência da eliminação dos óxidos de ferro livres na reação da montmorillonita com a benzidina

  • Wanderley José de Mello ESALQ; Departamento de Solos e Geologia
  • Antonio Carlos Teixeira Mendes ESALQ; Departamento de Solos e Geologia

Resumo

Este trabalho teve por objetivo estudar a influência da eliminação ou não dos óxidos de ferro livres na reação da montmorillonita com a benzidina, assim como dos métodos usados com tal finalidade. Para tal, suspensões de cinco (5) tipos de montmorillonita, sendo uma de procedência desconhecida (Mx) e quatro descritas pelo Projeto 49 (M22, M20, M22a e M31), foram submetidas a três tipos de tratamento: a) Eliminação dos sais solúveis, cations divalentes trocáveis, matéria orgânica e oxido de manganês livre; b) Mesmo tratamento citado em a e mais a eliminação dos óxidos de ferro livres pelo método do H-nascente' c) Mesmo tratamento citado em a e mais a remoção dos óxidos de ferro livres pelo método do bicarbonato - citrato - ditionito de sódio. Os resultados indicaram que houve influência do tipo de tratamento em todas as montmorillonitas testadas, sendo o teste F significativo ao nível de 1%. A conclusão geral a que se pôde chegar foi que a eliminação dos óxidos de ferro livres parece concorrer para maior uniformização da cor azul obtida, sendo que o método do H-nascente apresentou os melhores resultados, não apenas no que se refere à uniformização, mas também quanto à intensidade da cor obtida.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1972-01-01
Como Citar
Mello, W., & Mendes, A. (1972). Estudo colorimétrico da montmorillonita: II. influência da eliminação dos óxidos de ferro livres na reação da montmorillonita com a benzidina . Anais Da Escola Superior De Agricultura Luiz De Queiroz, 29, 23-37. https://doi.org/10.1590/S0071-12761972000100003
Seção
naodefinida