Absorção de nutrientes por duas variedades de maracujá

  • H. P. Haag U. S. P; E. S. A. Luiz de Queiroz; Departamento de Química
  • G. D. de Oliveira U. S. P; E. S. A. Luiz de Queiroz; Departamento de Química
  • A. S. Borducchi U. S. P; E. S. A. Luiz de Queiroz; Departamento de Química
  • J. R. Sarruge U. S. P; E. S. A. Luiz de Queiroz; Departamento de Química

Resumo

Com a finalidade de aquilatar a absorção de nitrogênio (N), fósforo (P), potássio (K), cálcio (Ca), magnésio (Mg), enxofre (S), boro (B), Cobre (Cu), ferro Fe), manganês (Mn) e zinco (Zn), sementes das variedades de maracujá, Passiflora edulis, Sims e Passiflora edulis f. flavicarpa, Deneger, "amarelo" e "roxo" foram postas a germinar. Quando as plantas atingirem 75 dias de idade foram transplantadas para um regossol, série Sertãozinho. Todas as plantas foram convenientemente adubadas e receberam os tratos culturais necessários. Certo número de plantas de ambas variedades foram coletadas a partir dos 75 dias até aos 370 dias com intervalos de 30 dias e analisadas para os elementos citados. Observou-se que até aos 190 dias, as plantas crescem pouco, intensificando o crescimento após esta idade. A extração dos nutrientes acentuou-se após aos 250 dias, com ênfase para nitrogênio, potássio e cálcio. São apresentados as concentrações dos macronutrientes em porcentagem e dos micronutrientes em ppm, na raiz, caule, folha e fruto de ambas as variedades, em função de seu crescimento. As quantidades máximas retiradas pelas variedades "amarelo" e "roxo" para uma população de 1.500 pés por hectare foram: N-205 kg; P-18 kg; K-184 kg; Ca-173 kg; Mg-16 kg; S-25 kg; B-295 g; Cu-198 g; Fe-779 g; Mn-2.810 g; Zn-316 g.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1973-01-01
Como Citar
Haag, H., Oliveira, G., Borducchi, A., & Sarruge, J. (1973). Absorção de nutrientes por duas variedades de maracujá . Anais Da Escola Superior De Agricultura Luiz De Queiroz, 30, 267-279. https://doi.org/10.1590/S0071-12761973000100020
Seção
naodefinida