A irrigação por gotejamento I parte: influência sobre as relações solo-água

  • Hélio A. Manfrinato ESALQ; Departamento de Engenharia Rural

Resumo

Por meio de colunas de terra, convenientemente preparadas em laboratório, em tubos cilíndricos, estudou-se a distribuição da umidade no momento da infiltração, aplicando-se água em forma de gotas, simulando chuva, a oito diferentes intensidades, com duas repetições para cada tratamento. Verificou-se que quando se reduzia a intensidade de aplicação da água, a intervalos mais ou menos constantes, aquele teor de umidade também decrescia, e vice-versa. Constatou-se também que, quando as intensidades de gotejamento eram muito pequenas, o teor de umidade se reduzia com menor intensidade, caminhando para um limite, ao qual se atribuia com lógica e senso, ser a capacidade de campo do solo.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1974-01-01
Como Citar
Manfrinato, H. (1974). A irrigação por gotejamento I parte: influência sobre as relações solo-água . Anais Da Escola Superior De Agricultura Luiz De Queiroz, 31, 35-49. https://doi.org/10.1590/S0071-12761974000100003
Seção
naodefinida