Efeito da velocidade de operação do arado de discos, de arrasto, na componente longitudinal do esforço tratório, em solo de classe textural areia

  • Antônio de Pádua Sousa U. S. P.; E. S. A. L. Q.; Departamento de Engenharia Rural
  • João B. Guimarães Jr U. S. P.; E. S. A. L. Q.; Departamento de Engenharia Rural
  • Odilon Saad U. S. P.; E. S. A. L. Q.; Departamento de Engenharia Rural

Resumo

O presente trabalho foi realizado com o propósito de estudar o efeito do aumento de velocidade sobre os valores da componente longitudinal do esforço tratório. Foi usado um arado de discos, de arrasto. Para a medição da componente longitudinal do esforço tratório foi utilizado um dispositivo de acoplamento na barra do trator, onde foi inserido um dinamômetro eletromecânico PIAB. Os ensaios foram realizados, em condições de campo, em um solo de classe textural areia. As velocidades de deslocamento foram em número de 4:2,86 km/h, 3,61 km/h, 4,74 km/h e 6,64 km/h. Nas condições em que foram realizados os ensaios, determinou-se a seguinte equação: K = 2,64 v + 62,88, sendo K = força específica média em kgf/dm² e v = velocidade de deslocamento em km/h.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1974-01-01
Como Citar
Sousa, A., Guimarães Jr, J., & Saad, O. (1974). Efeito da velocidade de operação do arado de discos, de arrasto, na componente longitudinal do esforço tratório, em solo de classe textural areia . Anais Da Escola Superior De Agricultura Luiz De Queiroz, 31, 293-302. https://doi.org/10.1590/S0071-12761974000100022
Seção
naodefinida