Nutrição mineral de hortaliças: XXVI - absorção de macro e micronutrientes pelo espinafre (Tetragonia expansa Murr.)

  • M.C. Thomaz Faculdade de Ciências Agrárias do Pará
  • H.P. Haag USP; E.S.A, Luiz de Queiróz; Departamento de Química
  • G.D. De Oliveira USP; E.S.A, Luiz de Queiróz; Departamento de Química
  • J.R. Sarruge USP; E.S.A, Luiz de Queiróz; Departamento de Química

Resumo

O presente trabalho teve como finalidade, estudar alguns aspectos da nutrição mineral do espinafre (Tetragonia expansa Murr.) no que concerne à composição química e a avaliação das quantidades de nutrientes extraídos e exportados pela cultura, nas diversas etapas de seu desenvolvimento. Para isto foi instalado um experimento de campo usando as práticas culturais normais. Amostragens periódicas foram feitas de acordo com o desenvolvimento das plantas. Conclui-se que: - a máxima produção de matéria seca das tolhas ocorre nos 93 dias e a época de maior exigência corresponde aos 63 dias; - a época de extração máxima dos nutrientes pelas folhas está entre 93 a 106 dias; - as quantidades extraídas pela parte aérea aos 90 dias, por ha, são: N- 39,7 kg; P- 4,7 kg; K- 120,6 kg; Ca- 24,8 kg; Mg- 16,0 kg; S-5,7 kg; B- 149,4 g; Cu- 34,4 g; Fe- 592,8 g; Mn- 462,2 g; Zn- 147,9 g; Mo- 2,2 g.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1975-01-01
Como Citar
Thomaz, M., Haag, H., Oliveira, G., & Sarruge, J. (1975). Nutrição mineral de hortaliças: XXVI - absorção de macro e micronutrientes pelo espinafre (Tetragonia expansa Murr.) . Anais Da Escola Superior De Agricultura Luiz De Queiroz, 32, 233-252. https://doi.org/10.1590/S0071-12761975000100018
Seção
naodefinida