Determinação do grau de maturação do abacate (Persea americana Miller), através da utilização do pressômetro

  • Antonio A. Lucchesi USP; ESALQ; Departamento de Botânica
  • Heitor W.S. Montenegro USP; ESALQ; Departamento de Agricultura e Horticultura

Resumo

Um experimento foi realizado com o objetivo de averiguar o valor do pressômetro (Fruit Pressure Testers) na determinação do grau de maturação do abacate. Foram estudados frutos de três regiões ecologicamente diferentes do Estado de São Paulo (Novo Horizonte, Limeira e Itapetininga). Em cada região, utilizou-se de três pomares e em cada pomar selecionou-se cinco árvores das cultivares 'Wagner', 'Prince' e 'Collinson', colhendo-se dois frutos de cada árvore, que no conjunto (10 frutos) formaram a amostra a ser analisada, para cada cultivar. Efetuou-se colheitas em épocas predeterminadas visando a análise das variações da dureza da polpa do fruto durante o seu desenvolvimento, desde a sua formação até a época de maturação. Utilizando-se do pressômetro, observou-se um aumento gradativo da dureza da polpa com o desenvolvimento do fruto, provavelmente devido a diminuição constante de umidade da polpa. Apesar de se constatar índices diferentes para os diversos estágios de desenvolvimento do fruto, essas diferenças não foram suficientemente amplas de modo a permitir um seguro critério de maturação para o abacate. Constatou-se não obstante, condições mais favoráveis para a utilização do pressômetro em frutos produzidos em regiões mais frias, onde se obtém índices mais amplos, nos diversos estágios de desenvolvimento do fruto. Foi constatado em todas as cultivares testadas, no estágio inicial do desenvolvimento do fruto, diferenças entre os índices obtidos nas três regiões estudadas, observando-se índices mais altos nas regiões mais quentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1975-01-01
Como Citar
Lucchesi, A., & Montenegro, H. (1975). Determinação do grau de maturação do abacate (Persea americana Miller), através da utilização do pressômetro . Anais Da Escola Superior De Agricultura Luiz De Queiroz, 32, 407-418. https://doi.org/10.1590/S0071-12761975000100035
Seção
naodefinida