Estudo do valor nutritivo do farelo de coco de prensagem - composição química bromatológica e digestibilidade

  • M.L.V. Bose Universidade de São Paulo; E.S.A.Luiz de Queiroz; Departamento de Zootecnia
  • J. do P. Sobra Universidade de São Paulo; E.S.A.Luiz de Queiroz; Departamento de Zootecnia
Palavras-chave: Valor Nutritivo, Farelo de coco por prensagem

Resumo

Estudou-se o valor nutritivo do farelo de coco de prensagem através da análise química bromatológica convencional e da digestibilidade dos nutrientes. 0 teste de digestibilidade foi conduzido com três pares de carneiros, machos, castrados, adultos, com peso vivo médio de 37,97kg, sob delineamento em quadrado latino equilibrado, rotacionado. 0 farelo foi testado em associação com feno de capim de Rhodes, constituindo três rações testes: 1-) com 100 porcento do feno; 2ª) com 85 porcento do feno e 15 porcento do farelo e 3ª) com 70 porcento do feno e 30 porcento do farelo, ou seja, respectivamente tratamento A, B e C. Expresso em Nutrientes Digestíveis Totais (NDT), o valor nutritivo do farelo foi de 70,48%. Destacou-se o teor relativamente elevado de extrato-etéreo (EE), igual a 11%, e sua digestibilidade, de 83,5%, enquanto que o teor de proteína foi de apenas 23,9%, com digestibilidade de 73,4%. Como suplemento proteico, o produto foi considerado de valor médio quanto à proteína, de valor alto quanto à energia, e sem restrições de uso até ao nível de 30 porcento da ração total, conforme os resultados obtidos pelo experimento com carneiros.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1989-01-01
Como Citar
Bose, M., & Sobra, J. (1989). Estudo do valor nutritivo do farelo de coco de prensagem - composição química bromatológica e digestibilidade . Anais Da Escola Superior De Agricultura Luiz De Queiroz, 46(2), 391-401. https://doi.org/10.1590/S0071-12761989000200008
Seção
Artigos