Anatomia foliar e do pedúnculo floral de plantas de morangueiro (Fragaria x ananassa) "Sequoia" tratadas com fitoreguladores

  • B. Appezzato-da-Gloria Universidade de São Paulo; Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz; Departamento de Botânica
  • S.H.G. Miranda-Stalder USP; ESALQ
Palavras-chave: morangueiro, fitorreguladores, anatomia foliar, anatomia do pedúnculo floral

Resumo

O presente estudo teve por objetivo descrever a anatomia foliar e do pedúnculo floral do morangueiro "Sequóia" a fim de verificar os efeitos dos reguladores vegetais, ácido giberélico (GA3) e ácido naftalenoacético (NAA), e dos bioestimulantes Ergostim e Atonik, sobre as características anatômicas das plantas tratadas. A dose total empregada dos quatro produtos foi de 30 ppm, parcelada em três pulverizações, iniciadas após o início do florescimento. Foram analisadas amostras de folhas (limbo e pecíolo) e o pedúnculo floral de 3 repetições. As análises histológicas foram feitas mediante o preparo e observação de lâminas de material fresco ou fixado. A análise da folha adulta revela a presença de hidatódios nas extremidades denteadas do limbo. A lâmina foliar é anfiestomática, com estômatos do tipo anomocítico. Ocorrem dois tipos de tricomas: tectores e glandulares. Na epiderme abaxial podem estar presentes estruturas semelhantes à lenti-celas. O mesofilo é dorsiventral. O padrão de venação é do tipo nervatio camptodroma arqueada típica. O pecíolo apresenta estômatos e tricomas cujas características se assemelham ao do limbo; abaixo da epiderme há um colênquima do tipo anelar; no parênquima fundamental há idioblastos contendo drusas e outros que contém compostos fenólicos; o cilindro vascular é descontínuo formando um arco, constituído de feixes do tipo colateral aberto envolvido por uma bainha parenquimática amilífera. Os elementos traqueais do xilema são espiralados. O pedúnculo floral apresenta epiderme com tricomas, colênquima do tipo anelar, um anel contínuo de fibras perivasculares e cilindro vascular descontínuo interrompido por raios medulares estreitos. Os produtos testados não alteraram a estrutura anatômica dos morangueiros "Sequóia", na dose empregada.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1991-01-01
Como Citar
Appezzato-da-Gloria, B., & Miranda-Stalder, S. (1991). Anatomia foliar e do pedúnculo floral de plantas de morangueiro (Fragaria x ananassa) "Sequoia" tratadas com fitoreguladores . Anais Da Escola Superior De Agricultura Luiz De Queiroz, 48, 127-154. https://doi.org/10.1590/S0071-12761991000100008
Seção
Fisiologia Vegetal