Influência do carvão na alimentação das aves

Autores

  • A. Di Paravicini Torres
  • Alvaro Piedade

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0071-12761946000100023

Resumo

Dois lotes de 50 pintos foram submetidos, durante 25 dias, ao mesmo regime, salvo que um (A) recebeu 5% de carvão na farelada e outro (B) não. No fim da experiência, a média de peso do lote A era 174,9 grs. e a do lote B, 262,2; a diferença é significativamente favorável ao lote B em relação ao peso, contudo a mortalidade foi maior (12%) no lote que não recebeu carvão. A aparência geral dos pintos do lote B era muito melhor. Os AA. concluem que o carvão não deve ser usado como alimento, provavelmente por absorver muitas subtâncias úteis à nutrição, possivelmente vitaminas e amino-ácidos, mas sim para os pintos que se atrazam no crescimento devido a perturbações do aparelho digestivo, como um medicamento. Esta última conclusão depende de ulterior comprovação, pois a maior mortalidade constatada no lote sem carvão pode ser devida ao acaso, simplesmente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1946-01-01

Como Citar

Torres, A. D. P., & Piedade, A. (1946). Influência do carvão na alimentação das aves . Anais Da Escola Superior De Agricultura Luiz De Queiroz, 3, 371-378. https://doi.org/10.1590/S0071-12761946000100023

Edição

Seção

nao definida