PESQUISA DE ANTICORPOS FIXADORES DE COMPLEMENTO PARA VÍRUS RESPIRATÓRIO SINCICIAL EM GRUPOS DA POPULAÇÃO DO TERRITÓRIO FEDERAL DO AMAPA, BRASIL

  • José Alberto N. Candeias
  • Dacio de Almeida Christóvão

Resumo

Foram pesquisados anticorpos contra o vírus respiratório sincicial, através de reação de fixação do complemento, em grupos de soros de habitantes de Serra do Navio, no Território Federal do Amapá. O primeiro grupo compreendia soros, obtidos em 1963, ele 396 indivíduos (74,02% da população de idade de 5 - 19 anos). Revelou 22,7% de positivos e aumento da taxa de positividade de 18,6 no grupo etário dee 5-19 a 33,7 no de 15-19 anos. O segundo grupo constituía-se dos soros de 147 indivíduos do primeiro grupo, sangrados duas vêzes, em fevereiro e julho de 1963. O exame evidenciou, por aumento de título de pelo menos 4 vêzes, ter ocorrido nesta amostra, nêste período, pelo me.nos 23 casos de infecção pelo vírus RS, ou seja, no mínimo, uma incidência de 16,8%. O terceiro grupo era de 58 indivíduos de 22-49 anos, sangrados em 1965; 75,8% dos seus soros foram positivos e nêles também se demonstraria aumento da positividade com a idade. Os resultados evidenciam larga disseminação elo vírus RS entre a população ele localidade situada a apenas 1º LN, em clareira aberta na selva amazônica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Alberto N. Candeias
Instrutor da Cadeira.
Dacio de Almeida Christóvão
Professor Catedrático da Cadeira.
Publicado
1966-06-01
Como Citar
Candeias, J. A., & Christóvão, D. (1966). PESQUISA DE ANTICORPOS FIXADORES DE COMPLEMENTO PARA VÍRUS RESPIRATÓRIO SINCICIAL EM GRUPOS DA POPULAÇÃO DO TERRITÓRIO FEDERAL DO AMAPA, BRASIL. Arquivos Da Faculdade De Higiene E Saúde Pública Da Universidade De São Paulo, 20(1), 87-97. https://doi.org/10.11606/issn.2358-792X.v20i1p87-97
Seção
Não Definida