Os Guarani do litoral norte de Santa Catarina: tensões entre o uso da terra e a propriedade privada capitalista

  • Camila Salles de Faria Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
  • Léa Lameirinhas Malina Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Palavras-chave: Indígenas Guarani, Propriedade privada capitalista da terra, Expropriação, Uso, Resistência

Resumo

Trata-se de uma leitura geográfica da ocupação do litoral norte do estado de Santa Catarina, que ocorre permeada pelo conflito entre a lógica indígena Guarani (uso e apropriação) e a capitalista (mercadoria, lucro e acumulação das riquezas, esta última fundamentada na propriedade privada), que coexistem e disputam esses espaços. Nesse contexto, revelam-se como momentos importantes da análise os processos de expropriação e resistência do povo Guarani em relação ao uso de suas terras tradicionais, assim como a constituição da propriedade privada capitalista da terra nesta região catarinense, marcada pelo absenteísmo, pela apropriação privada de terras públicas e pelo rentismo, característicos da formação social brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Camila Salles de Faria, Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

Doutoranda em Geografia Humana pela Universidade de São Paulo.

Léa Lameirinhas Malina, Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

Mestre pelo Programa de Pós Graduação em Geografia Humana da FFLCH-USP.

Publicado
2013-12-04
Como Citar
Faria, C. S. de, & Malina, L. L. (2013). Os Guarani do litoral norte de Santa Catarina: tensões entre o uso da terra e a propriedade privada capitalista. Agrária (São Paulo. Online), (19), 127-157. https://doi.org/10.11606/issn.1808-1150.v0i19p127-157
Seção
Dossiê