Zefferino Vitor de Meireles: impressão e civilidade na corte do Rio de Janeiro (1808-1822)

  • Myriam Paula Barbosa Pires Universidade do Estado do Rio de Janeiro; Departamento de História
Palavras-chave: imprensa, modernidade, opinião pública

Resumo

O artigo analisa a importância do ofício de impressor a partir da trajetória de vida do tipógrafo português Zefferino Vitor de Meireles e sua presença na Corte entre os anos de 1808 e 1825. Além de ter sido agente importante na consolidação de distintos trabalhos no interior da Tipografia da Impressão Régia, chegando até sua administração, Meireles fundou o periódico Diário do Rio de Janeiro tendo sido posteriormente dono de tipografia homônima. Fundada no bojo de crescimento da Modernidade nos trópicos, a referida tipografia foi parte integrante enquanto objeto e sujeito da nova cultura liberal que crescia. Noções de civilidade na época perpassam este trabalho.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2010-05-01
Seção
Artigos