Cultura Popular nas Páginas da Revista Sem Terra

  • Lilian Crepaldi Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação (FAPCOM-SP)
Palavras-chave: Identidade, Cultura, Jornalismo alternativo, Revista Sem Terra, MST

Resumo

O artigo tem por objetivo compreender como a revista Sem Terra representa as identidades e as culturas de um importante movimento social da América Latina: o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra. Para tanto, analisou-se dois artigos culturais da publicação utilizando como ferramenta de interpretação os conceitos de identidade e cultura de Néstor García Canclini. A partir da análise, conclui-se que o jornalismo alternativo dessa revista auxilia na construção de representações sociais, imaginários e memórias, uma vez que as mensagens culturais estão articuladas a outras esferas da realidade social

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lilian Crepaldi, Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação (FAPCOM-SP)
Doutoranda em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP, mestre em Ciências da Comunicação pela ECA-USP, bacharel em Comunicação Social (Jornalismo) pela UMESP e bacharel e licenciada em História pela USP. É professora da Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação (FAPCOM-SP). Como pesquisadora, dedica-se aos temas: comunicação e cultura, identidades, movimentos sociais e jornalismo cultural.
Publicado
2012-09-09
Como Citar
Crepaldi, L. (2012). Cultura Popular nas Páginas da Revista Sem Terra. Revista Alterjor, 4(2), 1-26. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/alterjor/article/view/88242