A marcha aportou em Portugal: a cobertura da imprensa portuguesa sobre a “Marcha Nacional por Reforma Agrária, Emprego e Justiça”

  • Alexandre Barbalho Universidade Estadual do Ceará
Palavras-chave: Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra, Marcha Nacional por Reforma Agrária, Emprego e Justiça Imprensa Portuguesa, Análise de Discurso Crítica.

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar a cobertura da imprensa portuguesa sobre a “Marcha Nacional por Reforma Agrária, Emprego e Justiça”, ocorrida em 1997 e promovida Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra (MST). A proposta justifica-se levando em consideração que poucos estudos têm se voltado para a cobertura da mídia internacional sobre o Movimento. Para o trato analítico do material empírico, recorre-se à perspectiva interdisciplinar da Análise de Discurso Crítica, procurando fixar os temas e os enquadramentos que produziram esse conjunto de discursos jornalísticos. A pesquisa foi realizada em quatro jornais diários, um jornal semanal e uma revista semanal portugueses e constituiu um corpus de 32 peças jornalísticas

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandre Barbalho, Universidade Estadual do Ceará
Professor dos PPG em Políticas Públicas e Sociedade da Universidade Estadual do Ceará (UECE) e em Comunicação da Universidade Federal do Ceará
Publicado
2014-11-28
Como Citar
Barbalho, A. (2014). A marcha aportou em Portugal: a cobertura da imprensa portuguesa sobre a “Marcha Nacional por Reforma Agrária, Emprego e Justiça”. Revista Alterjor, 10(2), 79-94. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/alterjor/article/view/88324