Revista Alterjor http://www.revistas.usp.br/alterjor <p>A revista Alterjor é uma publicação semestral do Grupo de Pesquisas Alterjor (ECA/USP), que tem como foco o jornalismo popular e alternativo. O primeiro termo se define pelas práticas jornalísticas realizadas em organizações do movimento social e popular, incluindo o chamado Terceiro Setor, que tenham, como objetivos centrais, o fortalecimento institucional de tais organizações e a socialização de temáticas que envolvam a defesa da cidadania e que defendam o protagonismo de segmentos sociais não hegemônicos. Já o jornalismo alternativo se conduz pelas experiências de jornalismo nas diversas mídias que tenham, como objetivo central, fomentar o debate público sobre as mesmas temáticas delimitadas na definição de jornalismo popular. Com isso, Alterjor convida o leitor a pensar sobre a viabilidade da democratização da comunicação para todos os segmentos da sociedade.</p> pt-BR <p>Os trabalhos publicados na Revista Alterjor têm como modelo da licença de no padrão Creative Commons, com obrigação da atribuição do(s) autor(es), proibição de derivação de qualquer material publicado e comercialização. Ao concordar com os termos, o(s) autor(es) cedem os direitos autorais à Revista Alterjor, não podendo ter licenciamento alterado ou revertido de maneira diferente do Creative Commons (by-nc-nd). Informações adicionais em: <a href="http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0" target="_blank" rel="noopener">creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0</a></p> revistaalterjor@gmail.com (Luciano Victor Barros Maluly) revistaalterjor@gmail.com (Carlos Tavares Jr) Seg, 07 Jan 2019 00:43:12 -0200 OJS 3.1.1.2 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 O contrato de comunicação estabelecido entre o Fab Lab Livre SP e os internautas de sua página no Facebook http://www.revistas.usp.br/alterjor/article/view/150789 <p>A presente pesquisa tem como objetivo geral investigar o contrato de comunicação firmado entre o Fab Lab Livre SP, maior rede pública de Fab Labs do mundo, e os internautas por meio de sua página no Facebook em junho de 2018, mês em que foram divulgadas mudanças em sua comunicação organizacional digital. Para tanto, as 22 postagens que compõem o <em>corpus</em> de análise são examinadas à luz de quadros de cointencionalidade baseados no filósofo da linguagem Patrick Charaudeua (2018).</p> Ana Beatriz Tuma ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://www.revistas.usp.br/alterjor/article/view/150789 Seg, 07 Jan 2019 00:00:00 -0200 Inovação no jogo da ESPN Brasil: http://www.revistas.usp.br/alterjor/article/view/153184 <p>Este artigo investiga as principais inovações implementadas na ESPN no Brasil nos últimos cinco anos, desde que iniciou o processo de digitalização, nos seguintes campos: modelos de negócio, processos internos e produtos. A metodologia abarca pesquisa bibliográfica sobre inovação nesses setores no jornalismo e entrevistas semiabertas com seis profissionais que trabalham na empresa. Com base no relatório "Jornalismo Pós-Industrial" (ANDERSON; BELL; SHIRKY, 2013) verificou-se a aplicabilidade das recomendações feitas para as instituições se adaptarem e inovarem no ambiente digital, utilizando a trajetória recente da ESPN no Brasil como objeto de estudo.&nbsp;</p> Egle Müller Spinelli, Renata Soares Netto ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://www.revistas.usp.br/alterjor/article/view/153184 Seg, 07 Jan 2019 00:00:00 -0200 Metodologia como teoria e prática da pesquisa acadêmica: http://www.revistas.usp.br/alterjor/article/view/153189 <p>O objetivo deste artigo é desconstruir metodologicamente a tese “Leituras de operárias: estudo de um grupo de trabalhadoras de São Paulo” (BOSI, 1971) a partir de um modelo metodológico de Pesquisa em Comunicação (LOPES, 2001). Assim, este estudo se reporta a um trabalho da disciplina Metodologia da Pesquisa em Comunicação e foi produzido coletivamente por um grupo composto por cinco pessoas. Entre os resultados alcançados no processo de produção do trabalho, destacamos o esforço intelectual em “pensar metodologicamente” o processo de construção de uma pesquisa e, consequentemente, em produzir conhecimento de modo mais eficaz.</p> <p>&nbsp;</p> Andreza Patricia Almeida dos Santos, Guilherme Libardi, Larissa Rosa, Lourdes Silva, Nadini Lopes de Almeida ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://www.revistas.usp.br/alterjor/article/view/153189 Seg, 07 Jan 2019 00:00:00 -0200 Do fait divers ao infotenimento: http://www.revistas.usp.br/alterjor/article/view/153201 <p>O artigo propõe verificar a presença do entretenimento em três manchetes de capa do jornal popular Super Notícia. Para isso, inicialmente, o texto traça a origem e o conceito de <em>fait divers</em> – fatos do dia a dia - e avança até o desenvolvimento do neologismo Infotenimento. Os autores usados como base teórica são Barthes (1967), Dejavite (2006) e Amaral (2008). A metodologia adotada é análise de conteúdo, tendo por referência Bardin (1970). Como resultados, três ocorrências do entretenimento no tabloide mineiro são percebidas: a primeira, explora os recursos gráficos, tornando a notícia mais fácil de ser lida e entendida, além de agradar visualmente; a segunda, os recursos gráficos servem mais para ilustrar do que contextualizar, e a informação fica em sua superficialidade; e a terceira, classifica-se apenas no <em>fait divers</em>, sendo um exemplo de notícias de variedades que entretém. O artigo faz parte de uma pesquisa mais ampla em desenvolvimento.</p> Jennifer Silva Lucchesi, Mara Rovida Martini ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://www.revistas.usp.br/alterjor/article/view/153201 Seg, 07 Jan 2019 00:00:00 -0200 Atílio Avancini: http://www.revistas.usp.br/alterjor/article/view/152582 <p>O ensino do fotojornalismo evidencia a constante necessidade de alinhamento entre teoria e prática, exigindo que a produção fotográfica esteja amparada pela reflexão. Tal consideração, se somada ao fato de que sua tradição tem um forte traço humanista, revela que o fotojornalismo é uma atividade profissional baseada na sensibilidade em relação ao outro e ao mundo. Nesta entrevista, Atílio Avancini, fotógrafo e professor do curso de jornalismo da Escola de Comunicações e Artes da USP, aborda aspectos sobre o ensino na área, além de refletir sobre a convergência entre os seus trabalhos fotográficos autorais e sua dedicação à docência e pesquisa.</p> Wagner Souza e Silva ##submission.copyrightStatement## http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 http://www.revistas.usp.br/alterjor/article/view/152582 Seg, 07 Jan 2019 00:00:00 -0200