Foco e Escopo

No início dos tempos

A revista Anagrama, uma publicação semestral do Midiato - Grupo de Estudos de Linguagem: Práticas Midiáticas - tem como objetivo abrigar produções, em nível de graduação, similares às do Midiato, a saber, com foco nas mídias e na comunicação social a partir de uma ótica interdisciplinar.

Escrevendo como uma das líderes do Midiato, afirmo, enfaticamente, que fomos agraciadas, ao longo dos anos, com uma colaboração expressiva de nossos orientandos de pós-graduação, sem a qual, talvez, não tivéssemos realizado tanto do que sonhávamos.

Pois bem, na época em que implantávamos nosso grupo de pesquisa, nos idos de 2006, dois alunos de pós-graduação, Eliza Bachega Casadei e Rafael Duarte O. Venâncio, propuseram a Anagrama. Foram motivados pela constatação da existência de enorme produção acadêmica e científica, de qualidade e interesse, concebida por graduandos.

Ora, essa produção, muitas vezes, não é absorvida pelas revistas científicas convencionais, embora as entidades de fomento à pesquisa, já na concessão de bolsas de Iniciação Científica para a graduação, demandem a publicação/divulgação de artigos que relatem a investigação realizada.

Destarte, a Anagrama foi criada como resposta a carências em nosso espaço acadêmico e tem recebido artigos de todos os diversos cantos brasileiros.

Anagrama, de acordo com o dicionário Aurélio, significa “palavra formada pela transposição das letras de outra”. Este nome foi escolhido, justamente, pela série de relações a que esta palavra remete. Anagrama pode significar tanto a inversão das letras das palavras de forma a compor uma nova, assim como, entre outros significados, uma leitura diagonal ou transversal que traz à luz novos sentidos para um texto, em estreita correlação com a interdisciplinaridade pretendida.

Nesses mais de 10 anos que a revista acabou de comemorar, ela tem sido mantida por sua Editora Adjunta Eliza Bachega Casadei. Embora Eliza já tenha obtido o título de doutora há vários anos, tenha inserção como pesquisadora do Midiato e tenha ocupado importantes espaços institucionais como respeitável docente que é, ela nunca deixou a Anagrama de lado, que existe e resiste por conta de sua dedicação.

É com muita gratidão que lembro, aqui, da presença continuada e enriquecedora, como a da Eliza, daqueles que, um dia, foram nossos alunos.

Mayra Rodrigues Gomes

Abril de 2018.

Processo de Avaliação pelos Pares

Os textos enviados serão avaliados por, no mínimo, dois membros do conselho editorial escolhidos aleatoriamente. Sua avaliação será baseada em uma ficha elaborada segundo critérios de relevância, tais como a avaliação do caráter científico do texto e adequação às normas da revista. Em caso de discordância dos avaliadores, o voto de desempate caberá aos editores executivos. Todos os artigos selecionados, então, serão encaminhados para receber o aval dos editores responsáveis.

Periodicidade

Semestral

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.