A CENSURA DA NOTÍCIA NO FINAL DA PRIMEIRA REPÚBLICA

  • Carla Ferreira Dieppe
Palavras-chave: Imprensa, República, Censura, Adolpho Gordo.

Resumo

O final da Primeira República foi um período conturbado em que a elite do café tentava, de todas as maneiras, manter-se no poder, enfrentando revoluções e opositores com grande peso político em pleno Estado de Sítio. Entre as armas utilizadas para defender ou atacar a república estavam os jornais. A preocupação com a formação da opinião pública começava a tomar a atenção dos donos do poder. Para deter a força das publicações, foi aprovado o decreto 4.743, em 31 de outubro de 1923. Por meio da chamada “lei infame”, os editores dos jornais passaram a ser responsáveis pelo conteúdo dos jornais que dirigiam. O artigo se aprofunda no caso do jornal A Manhã, que seguiu na Justiça e na página dos jornais. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carla Ferreira Dieppe
Bacharel em História pela Universidade Federal Fluminense. Graduanda em Administração de Empresas pela Universidade Estácio de Sá.
Publicado
2017-12-15
Como Citar
Dieppe, C. (2017). A CENSURA DA NOTÍCIA NO FINAL DA PRIMEIRA REPÚBLICA. Anagrama, 11(2). Recuperado de http://www.revistas.usp.br/anagrama/article/view/141635
Seção
Artigos