As narrativas do jornalismo internacional como instrumentos de tradução: apontamentos sobre a representação de identidades na cobertura da África e do Oriente Médio

  • Éricles Annunciato Universidade Anhembi Morumbi
  • José Augusto Mendes Lobato
Palavras-chave: Jornalismo Internacional, Representação, Identidade, Alteridade, Tradução

Resumo

Refletindo resultados de uma pesquisa de iniciação científica, este trabalho tem como objetivo central discutir os procedimentos de representação da alteridade em narrativas jornalísticas da editoria internacional, com foco no trabalho executado pelos jornais Folha de S. Paulo, El País, Estadão e Zero Hora – dos quais extraímos quatro reportagens para análise, todas voltadas às regiões do Oriente Médio e Norte da África. Com base em referenciais dos estudos de linguagem, analisamos de que maneira o jornalismo opera como produtor de discursos sobre universos socioculturais e geográficos distantes e identificamos recursos e técnicas usados nos textos – com destaque para o recurso testemunhal e os comparativos e alusões entre nações – para traduzir a cultura do outro e torná-la compreensível ao leitor.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-06-04
Como Citar
Annunciato, Éricles, & Augusto Mendes Lobato, J. (2019). As narrativas do jornalismo internacional como instrumentos de tradução: apontamentos sobre a representação de identidades na cobertura da África e do Oriente Médio. Anagrama, 13(1). Recuperado de http://www.revistas.usp.br/anagrama/article/view/156272