Amélias e Carries Bradshaw: a transformação do mesmo e a permanência do novo

  • Ana Rosa da Silva Carrara Universidade Anhembi Morumbi
Palavras-chave: Revistas femininas, gênero, classes sociais, mulher, jornalismo

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar e divulgar como é construída a imagem das mulheres no meio de comunicação pelo qual elas mesmas mais se informam: as revistas femininas. A pesquisa discutirá - a partir de uma análise comparativa de publicações com público-alvo de classes sociais distintas - como se diferencia a abordagem quando se fala em mulheres de classe alta e classe baixa. Além de observar como estas construções influenciam as dinâmicas e os papéis sociais nos quais as mulheres são incluídas ou excluídas na modernidade

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Rosa da Silva Carrara, Universidade Anhembi Morumbi
Graduanda de Comunicação Social, habilitação em jornalismo, da Universidade Anhembi Morumbi.
Publicado
2011-06-12
Como Citar
Carrara, A. R. (2011). Amélias e Carries Bradshaw: a transformação do mesmo e a permanência do novo. Anagrama, 5(1), 1-12. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/anagrama/article/view/35584
Seção
Artigos