Affonso de Taunay e as duas versões do mapa de D. Luis de Céspedes Xeria (1628)

Autores

  • Jorge Pimentel Cintra Universidade de São Paulo / São Paulo, SP, Brasil http://orcid.org/0000-0002-1369-6110
  • José Rogério Beier Universidade de São Paulo / São Paulo, SP, Brasil
  • Lucas Montalvão Rabelo Universidade de São Paulo / São Paulo, SP, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.1590/1982-02672018v26e33

Palavras-chave:

Céspedes Xeria, Affonso d' Escragnolle Taunay, Mapa do Rio Tietê, Casa da Câmara e Cadeia, São Paulo

Resumo

Este trabalho tem como objetivo aprofundar o estudo do mapa da viagem de D. Luis de Céspedes Xeria da vila de São Paulo de Piratininga a Ciudad Real de Guayrá, na Província do Paraguai, em 1628. Para tanto, recorremos a fontes primárias como os manuscritos da Coleção De Angelis, mantidos na Biblioteca Nacional no Rio de Janeiro, bem como aos manuscritos do Archivo General de Indias, em Sevilha, incluindo a ampla documentação escrita e sobretudo as duas versões disponíveis do documento cartográfico produzido por Céspedes Xeria em 1628. Em seguida comparamos a cópia encomendada por Affonso d’Escragnolle Taunay em 1917 com ambos originais seiscentistas remanescentes, aferindo-se a fidelidade dessa cópia com um dos originais. Analisamos ainda as representações cartográficas dos povoamentos representados no mapa, que em 1938 suscitaram discussões públicas entre Taunay e Benedito Carneiro Bastos Barreto, o Belmonte, concluindo que todos são símbolos cartográficos ou ícones padronizados em vez de representações baseadas na aparência dos edifícios tal como eram quando foram visitados por Céspedes Xeria na primeira metade do século XVII. Durante este processo distinguimos dois momentos do historiador Taunay: o primeiro revela sua preocupação com a fidelidade ao copiar documentos, e o segundo, a plasticidade de interpretação na análise e utilização desses documentos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jorge Pimentel Cintra, Universidade de São Paulo / São Paulo, SP, Brasil

Professor do Museu Paulista da Universidade de São Paulo (USP)), atuando principalmente na Curadoria das Coleções Cartográficas. Doutor em Engenharia Civil e Urbanismo pela Universidade de São Paulo (USP).

José Rogério Beier, Universidade de São Paulo / São Paulo, SP, Brasil

Doutorando em História Econômica, mestre em História Social, bacharel e licenciado em História pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH-USP).

Lucas Montalvão Rabelo, Universidade de São Paulo / São Paulo, SP, Brasil

Doutorando em História Social pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH-USP), mestre em História Social pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM), bacharel e licenciado em História pela Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Downloads

Publicado

2018-11-29

Como Citar

Cintra, J. P., Beier, J. R., & Rabelo, L. M. (2018). Affonso de Taunay e as duas versões do mapa de D. Luis de Céspedes Xeria (1628). Anais Do Museu Paulista: História E Cultura Material, 26, e33. https://doi.org/10.1590/1982-02672018v26e33

Edição

Seção

Estudos de Cultura Material