O Memorial de Imigração Polonesa em Curitiba: dinâmicas culturais e interesses políticos no âmbito memoralista

Autores

  • Sandra Paschoal Leite de Camargo Guedes Universidade da Região de Joinville
  • Gina Esther Issberner Universidade Estadual de Londrina; Centro de Ciências Humanas

DOI:

https://doi.org/10.1590/1982-02672017v25n0115

Palavras-chave:

Memorial, Museu, Representação Política

Resumo

Neste artigo, analisa-se o conceito de memorial, considerando as atuais definições de Museu propostas pelo Conselho Internacional de Museus e pelo Instituto Brasileiro de Museus, tendo como objeto de investigação o Memorial de Imigração Polonesa de Curitiba. Evidenciam-se a importância e a complexidade no trato com o patrimônio e as dificuldades de pensá-lo a partir dos sujeitos e das referências culturais de determinado grupo em contraponto aos interesses políticos e econômicos; no caso em questão, voltadas às necessidades da política de city marketing como estratégia de construção da imagem da cidade. Para tanto, foram considerados os perfis de atuação dos memoriais em diferentes partes do mundo, na tentativa de delimitação conceitual, exemplificando-se a pluralidade de temas e formatos dessas instituições no âmbito nacional e global. As discussões levantadas permitem pensar que os Museus Memoriais desempenham as atividades de um memorial no âmbito museológico, confirmando a ambivalência dessas duas instituições e sua interface privilegiada com o poder político.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-04-01

Como Citar

Guedes, S. P. L. de C., & Issberner, G. E. (2017). O Memorial de Imigração Polonesa em Curitiba: dinâmicas culturais e interesses políticos no âmbito memoralista. Anais Do Museu Paulista: História E Cultura Material, 25(1), 427-455. https://doi.org/10.1590/1982-02672017v25n0115

Edição

Seção

Museus