Cinderelas, bailarinas e a vida longa das galanterias

Palavras-chave: Cultura material, Estudos de gênero, Porcelana Rebis, Fête Galante

Resumo

O artigo discute a constituição da identidade feminina associada à exibição do corpo. A sexualização da questão deixou esquecida uma matriz de longa tradição, a etiqueta aristocrática francesa do século XVIII. Uma das estratégias sociais de conservação desse repertório cenográfico se deu com a produção de esculturas representando cenas da aristocracia que ficaram conhecidas como fêtes galantes. Tais objetos estão associados a uma rede de representações que abrangem o balé clássico e os filmes e desenhos animados presentes no imaginário de crianças e adultos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vânia Carneiro de Carvalho, Universidade de São Paulo / São Paulo, SP, Brasil

Docente do Museu Paulista da Universidade de São Paulo. Mestre e doutora pela mesma Universidade. Atua, desde 1990, como curadora de suas coleções e pesquisadora de História com ênfase em cultura material e espaço doméstico.

Referências

Fontes iconográficas

CINDERELLA Movie. 2016. 1. Ilustração. Peça publicitária. Walt Disney Pictures. Disponível em: https://bit.ly/32hXHNC. Acesso em: 10 out. 2019.

ROSAEL, José. Debutantes. [s. d.], São Paulo. 1. Fotografia. Modelo produzido por Indústria e Comércio de Porcelana Rebis, Porto Alegre, RS. Dimensões 9,5 x 6,5 x11,0 cm. Acervo em fase de patrimoniação no Museu Paulista da Universidade de São Paulo.

ROSAEL, José. Bailarina em porcelana. [s. d.], São Paulo. 1. Fotografia. Modelo produzido por Indústria e Comércio de Porcelana Rebis, Porto Alegre, RS. Dimensões 10 x 7,5 x 13,5 cm. Acervo em fase de patrimoniação no Museu Paulista da Universidade de São Paulo

SKOPINSKI, Shirley. Funcionárias da empresa Rebis. [198?], Porto Alegre. 1. Fotografia.

Livros, artigos e teses

ANGELICA, Carina. A história do ballet clássico. [s. l., s. d.]. Disponível em: https://bit.ly/2qFKobU. Acesso em: 26 jun. 2015.

ARDENER, Shirley (ed.). Women and Space. Ground Rules and Social Maps. Oxford; New York: Berg, 1997, p. 46-69.

BAUDRILLARD, Jean. O sistema de objetos. 4ª ed. São Paulo: Perspectiva, 2004 [1ª ed. francesa 1968]. p. 21-71.

BERNARDI, Tati. Não quero transar. Folha de S.Paulo, 5 jun. 2015.

BOIVIN, N. The Agency of Matter. Material Cultures, Material Minds. The impact of things on human thought, society, and evolution. Cambridge: Cambridge University, 2008. p. 129-180.

BOTAFOGO, Ana. Site oficial. Disponível em: https://www.anabotafogomaison.com.br/na-midia/. Acesso em: 4 nov. 2019. BOURCIER, Paul. História da dança no ocidente. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

BOURDIEU, Pierre. The Berber house or the world reversed. Social Science Information, v. 9, p.151-170, apr. 1970.

BOURDIEU, Pierre. O senso prático. Petrópolis: Vozes, 2009.

CAMINADA, Eliana. História da dança. Evolução cultural. Rio de Janeiro: Sprint, 1999.

CARVALHO, Vânia Carneiro de. Gênero e artefato: o espaço doméstico na perspectiva da cultura material. São Paulo: Edusp; Fapesp, 2008.

CARVALHO, Vânia Carneiro de; LIMA, Solange Ferraz de. Individuo, Género y Ornamento em los retratos fotográficos, 1870-1920. In: AGUAYO, Fernando; ROCA, Lourdes (orgs.). Imágenes e Investigación Social. México: Instituto Mora, 2005, v. 1, p. 271-291.

CERRI, Luís Fernando; SILVA, José Alexandre. Norbert Elias e Pierre Bourdieu: biografia, conceitos e influências na pesquisa educacional. Linhas, Florianópolis, v. 14, n. 26, p. 171-198, jan./jun. 2013.

CHAPMAN, William. ‘Like a game of dominoes’: Augustus Pitt Rivers and the typological museum idea. In: PEARCE, Susan (ed.). Museum Economics and the Community. Londres, Atlantic Highlands: The Athlone, 1991, p. 135-176.

COLOMINA, B. (ed.). Sexuality & Space. Princeton: Princeton Architectural, 1992.

DOUGLAS, Mary. Food as a system of communication. In: DOUGLAS, Mary. In the Active Voice. Londres; Nova York: Routledge, 2011. [Routledge Revivals, 1ª ed. 1982].

FOUCAULT, Michel. Vigiar e Punir: Nascimento da Prisão. Rio de Janeiro: Petrópolis, 1977.

FRANÇA, Thamires. Um resumo da história do ballet no Brasil. 2012. Disponível em: https://bit.ly/32RuVDV. Atualizado em: 2 jan. 2012. Acesso em: 5 mar. 2016.

GELL, A. Art and Agency. Oxford: Oxford University Press, 1998.

GRAZIA, Victoria de.; FURLOUGH, Ellen. (eds.). The Sex of Things: Gender and Consumption in Historical Perspective or You Are Seduced by the Sex Appeal of the Inorganic. Berkeley; Los Angeles; Londres: University of California, 1996.

HELLMAN, Mimi. Furniture, Sociability, and the Work of Leisure in Eighteenth-Century France. Eighteenth-Century Studies, v. 32, n. 4, p. 415-445, 1999.

HELLMAN, Mimi. Interior Motives: Seduction by Decoration in Eighteenth-Century France. In: KODA, H.; BOLTON, A. Dangerous Liaisons: Fashions and Furniture in the Eighteenth Century. Nova York; Londres: The Metropolitan Museum of Art; Yale University, 2004, p.15-23.

JODELET, Denise. Les representations sociales. In: MOSCOVICI, S. Psychologie sociale. Paris: Presses Universitaires, 1984, p. 358-378.

KIRKHAM, Pat (ed.). The Gendered Object. Manchester; Nova York: Manchester University, 1996.

KRAUS, Richard; HILSENDAGER, Sarah Chapman.; DIXON, Brenda. History of the Dance in Art and Education. Nova Jersey: Prentice-Hall, 1991.

LADURIE, Emmanuel Le Roy. Acontecimento e longa duração na história social: o exemplo dos chowans. In: NOVAIS, Fernando Antônio; SILVA, Rogério Forastieri da. Nova História em perspectiva. São Paulo: Cosac Naify, 2011, v. 1, p. 247-267.

LATOUR, Bruno. Reagregando o Social: uma introdução à teoria do ator-rede. Salvador; Bauru: EDUFBA; Edusc, 2012.

LIMA, Tania Andrade. Chá e Simpatia: uma Estratégia de Gênero no Rio de Janeiro Oitocentista. Anais do Museu Paulista. História e Cultura Material. Nova Série. v. 5, p. 93-129, jan./dez., 1997.

MENESES, Ulpiano Toledo Bezerra. O Objeto Material como Documento. Reprodução de aula ministrada no curso “Patrimônio Cultural: Políticas e Perspectivas”, organizado pelo IAB/Condephaat em 1980, ms, s.p.

MILLER, Daniel. Extracts from Material Culture and Mass Consumption. In: BUCHLI, Victor. Material Culture: Critical Concepts in the Social Sciences. Londres, Nova York: Routledge, 2004, v. II, p. 292-336.

MILLER, Daniel. Materiality: an Introduction. In: MILLER, Daniel. Materiality. Durham; Londres: Duke University, 2005, p. 1-50.

MILLER, Leslie Shannon. The Many Figures of Eve: Styles of Womanhood Embodied in a Late-Nineteenth-Century Corset. In: PROWN, Jules Ddaved; HALTMAN, Kenneth. American Artifacts. Essays in Material Culture. East Lansing/Michigan: Michigan State University, 2000, p. 71-92.

MONTGOMERY, Maureen E. Displaying Women. Spectacles of Leisure in Edith Wharton’s New York. Nova York: Rutledge, 1998.

OFFEN, Karen M.; PIERSON, Ruth Roach; RENDALL, Jane (eds.). Writing Women’s History: International Perspectives. Londres; Bloomington: Indiana University, 1991.

POMIAN, Krzysztof. Colecção. Enciclopédia Einaudi. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1984, v. 1, p. 51-86.

PORTINARI, Maribel. História da dança. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1989.

SAHLINS, Marshall. Cultura e razão prática. Rio de Janeiro: Zahar, 1979.

SHARP, Katherine. Women’s creativity and display in the eighteenth-century British domestic interior. In: McKELLER, Susie; SPARKE, Penny. Interior Design and Identity. Manchester: Manchester University, 2004, p. 10-26.

SOUZA, Gilda de Mello. O espírito das roupas: a moda no século XIX. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.

STEWART, Susan. On Longing: Narratives of the Miniature, the Gigantic, the Souvenir, the Collection. Durham: Duke University, 1993.

UNRUH, Allison. Aspiring to la Vie Galante: Reincarnations of Rococo in Second Empire France. Tese (Doutorado) – Institute of Fine Arts, New York University. Nova York, 2008.

VEBLEN, Thorstein. Teoria da classe ociosa. São Paulo: Abril Cultural, 1983. MONTGOMERY, M. E. Displaying Women: spectacles of Leisure in Edith Wharton’s New York. Londres ; Nova York: Routledge, 1998.

WILHELM, P.; REBER, H. La porcelaine européenne du XVIIIe. Siècle. Fribourg/Suisse: Office du Livre, 1980.

Sites

A&E Television Networks. History. 2019. This Day in History. February 15. Publicado em: 13 nov. 2009. Atualizado em: 27 jul. 2019. Disponível em: https://bit.ly/2Wi3dhc. Acesso em: 29 jun. 2015.

BOTAFOGO, Ana. Site oficial. Disponível em: https://bit.ly/2BLL8ig. Acesso em 1º mar. 2016.

MDEMULHER. 2015. KIMURA, Gabriela. Lançamento: assista ao trailer do novo filme da Cinderela. Publicado em: 2 jan. 2015. Atualizado em: 27 out. 2016. Disponível em: https://bit.ly/32hXHNC. Acesso em: 29 jun. 2015.

Publicado
2019-12-03
Como Citar
Carvalho, V. (2019). Cinderelas, bailarinas e a vida longa das galanterias. Anais Do Museu Paulista: História E Cultura Material, 27, 1-22. https://doi.org/10.1590/1982-02672019v27e27
Seção
Estudos de Cultura Material

Dados de financiamento