Do Efeito ao Paradigma: Narciso, Medusa e Pigmalião

  • Marta Cordeiro Instituto Politécnico de Lisboa.
Palavras-chave: espectador, imagem, Narciso, Medusa, Pigmalião

Resumo

O artigo pretende caracterizar a relação entre espectadores e imagens e, para tanto, utiliza as figuras paradigmáticas de Narciso, Medusa e Pigmalião, que são, rotineiramente, utilizadas para falar de imagens. Frequentemente, Narciso é associado à autorrepresentação; Medusa à fotografia e à morte, e Pigmalião ao simulacro. No entanto, numa breve nota de rodapé, W. J. T. Mitchell associa essas figuras mitológicas aos “efeitos” que as imagens provocam nos espectadores, acepção que denuncia uma dada relação entre espectadores e imagens. É esse o ângulo adoptado nesta análise, que procura, então, expandir a referência de Mitchell e assumir que os três mitos contêm os elementos principais que caracterizam a relação entre espectadores e imagens.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marta Cordeiro, Instituto Politécnico de Lisboa.
Professora no Departamento de Teatro da Escola Superior de Teatro e Cinema do Instituto Politécnico de Lisboa.
Publicado
2015-12-22
Como Citar
Cordeiro, M. (2015). Do Efeito ao Paradigma: Narciso, Medusa e Pigmalião. ARS (São Paulo), 13(26), 140-155. https://doi.org/10.11606/issn.2178-0447.ars.2015.106083
Seção
Arte, tecnologia e novas mídias