A cor da MÚSICA: há uma metafísica em Hélio Oiticica

Autores

  • Paula Braga Universidade Federal do ABC

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2178-0447.ars.2017.132515

Palavras-chave:

Hélio Oiticica, metafísica, corpo

Resumo

A metafísica de artista de Hélio Oiticica parte do corpo para chegar à MÚSICA, estado de experiência e do fazer artístico que está para além do próprio corpo e da arte. No texto “O q Faço é MÚSICA”, Oiticica define o termo MÚSICA como uma totalidade-mundo, que é representada em outros textos pela imagem da galáxia, com seus pontos luminosos, e pelo conceito de Mundo-Abrigo, espaço estético preenchido por invenções de artistas de vários lugares e épocas e que, apesar de ser tratado como espaço, flutua ao redor do mundo sensível e do tempo, como uma outra dimensão. Este artigo percorre a obra de Oiticica à luz da ideia de expansão da arte rumo à MÚSICA.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paula Braga, Universidade Federal do ABC

Paula Braga é professora na Universidade Federal do ABC (UFABC). Com pós-doutorado pelo Instituto de Artes da Unicamp, é doutora em Filosofia pela Universidade de São Paulo e mestre em História da Arte pela University of Illinois em Urbana-Champaign, nos Estados Unidos. Publicou o capítulo “Anos 60: descobrir o corpo” no livro Sobre a arte brasileira (WMF Martins Fontes, 2015) e é autora de Hélio Oiticica: singularidade, multiplicidade (Perspectiva, 2013). Organizou o livro Fios soltos: a arte de Hélio Oiticica (Perspectiva, 2008) e é cocuradora da exposição “Hélio Oiticica: estrutura corpo cor” (Fortaleza: Universidade de Fortaleza, jan./maio 2016).

Downloads

Publicado

2017-10-27

Como Citar

Braga, P. (2017). A cor da MÚSICA: há uma metafísica em Hélio Oiticica. ARS (São Paulo), 15(30), 49-62. https://doi.org/10.11606/issn.2178-0447.ars.2017.132515

Edição

Seção

Artigos