A floresta geométrica de Paul Claudel: fronteira entre dois mundos

Palavras-chave: Paul Claudel, O homem e seu desejo, floresta tropical, cruzamentos de moderno, clássico e primitivo

Resumo

O artigo parte da análise do balé O homem e seu desejo, criado por Paul Claudel (poema plástico), Darius Milhaud (música) e Audrey Parr (cenografia e figurino) quando estavam no Rio de Janeiro entre 1917 e 1918. A ideia básica é pensar essa obra como parte integrante dos diálogos interculturais que fundam a modernidade global do início do século XX, investigando o papel desempenhado pela cultura e pela natureza brasileira no projeto de Claudel de articulação entre vanguarda, classicismo e primitivismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vera Beatriz Siqueira, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Vera Beatriz Siqueira é historiadora da arte e professora associada do Instituto de Artes da Universidade do Estado do Rio de Janeiro [UERJ].

Publicado
2017-12-19
Como Citar
Siqueira, V. (2017). A floresta geométrica de Paul Claudel: fronteira entre dois mundos. ARS (São Paulo), 15(31), 55-84. https://doi.org/10.11606/issn.2178-0447.ars.2017.137970
Seção
Artigos