Vantagens do caos brasileiro: o Brasil que Oswald de Andrade descobriu em Paris

Autores

  • Thiago Gil de Oliveira Virava Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2178-0447.ars.2018.147967

Palavras-chave:

Oswald de Andrade, Modernismo, arte brasileira, arte moderna

Resumo

Durante o ano de 1923, quando residiu em Paris, Oswald de Andrade teve contato com uma diversidade do que chamou de “ambientes intelectuais”, atuando como agente divulgador do movimento de renovação artística e literária promovido em São Paulo pela Semana de Arte Moderna. Essa experiência produziu um alargamento de sua reflexão sobre a singularidade da formação cultural e da vida intelectual brasileiras, processo que culminaria na publicação do Manifesto da Poesia Pau Brasil, pouco tempo depois de seu retorno ao país. Por meio da análise do texto de uma conferência, de cartas e de artigos enviados por Oswald de Andrade de Paris, este artigo discute o modo como as artes visuais participaram desse momento específico de sua experiência intelectual.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-08-27

Como Citar

Virava, T. G. de O. (2018). Vantagens do caos brasileiro: o Brasil que Oswald de Andrade descobriu em Paris. ARS (São Paulo), 16(33), 59-79. https://doi.org/10.11606/issn.2178-0447.ars.2018.147967

Edição

Seção

Artigos