Humanidade e crítica de Harun Farocki

uma análise dos temas recorrentes na montagem do documentário Imagens da prisão

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2178-0447.ars.2020.160132

Palavras-chave:

Harun Farocki, imagens, prisão, humanidade

Resumo

Este artigo apresenta o resultado de uma investigação sobre o documentário do cineasta Harun Farocki, Imagens da prisão, e identifica seis conjuntos de imagens recorrentes que foram organizados em blocos temáticos: “Corpo disciplinado”, “Corpo oprimido”, “Corpo vigiado”, “A tecnologia como instrumento de dessubjetivação”, “Trabalho e prisão” e “O desejo”. Essa estruturação permitiu uma compreensão do seu pensamento poético e intelectual, evidenciando não apenas a sensibilidade e caráter inovador da estrutura formal de seu trabalho, mas, sobretudo, uma dimensão crítica e humana que adquire especial relevância nos dias atuais. O artigo evidencia o raciocínio do artista ao relacionar a produção das imagens na sociedade contemporânea e o processo de desumanização, que se encontra tanto nos meios de produção quanto no encarceramento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antonio Carlos Vargas Sant'Anna, Universidade Estadual de Santa Catarina (UDESC), Brasil

Antonio Carlos Vargas é Bacharel em Artes/Pintura pelo Instituto de Artes – UFRGS (1986), Doutorado em Artes pela Universidad Complutense de Madrid (1992), Pós-doutorado em Antropologia e Filosofia realizado nas Universidad del País Vasco e Universitat de Barcelona (1995-1996), artista visual com exposições individuais e coletivas no Brasil, Espanha, Portugal, Alemanha, Canadá e EEUU com obras no acervo do Museu de Arte de Santa Catarina, na Coleção da Fundação Bienal de Cerveira-Portugal e na Coleção Anne Richards, Texas, USA. Autor de artigos, capítulos de livros e livros de 2005 a 2008, é Professor de graduação e pós-graduação na Universidade do Estado de Santa Catarina-UDESC onde foi Diretor do Centro de Artes de 2005 a 2008 e Pró-reitor de pesquisa e pós-graduação de 2016 a 2020.

Flávia Person, Universidade Estadual de Santa Catarina (UDESC), Brasil

Flávia Person é graduada em Imagem e Som pela Universidade Federal de São Carlos, mestra e doutoranda em Artes Visuais pela Universidade do Estado de Santa Catarina e possui certificação pelo Programa de Capacitação em Projetos Culturais do Ministério da Cultura/FGV. Atua na área cinematográfica há mais de dez anos, elaborando projetos, escrevendo roteiros, produzindo e dirigindo filmes, festivais, mostras de cinema e projetos para TV.

Downloads

Publicado

2020-04-30

Como Citar

Sant’Anna, A. C. V., & Person, F. (2020). Humanidade e crítica de Harun Farocki: uma análise dos temas recorrentes na montagem do documentário Imagens da prisão. ARS (São Paulo), 18(38), 79 - 105. https://doi.org/10.11606/issn.2178-0447.ars.2020.160132

Edição

Seção

Artigos