História da Arte e Outras Estórias

Palavras-chave: crítica de arte, história da arte, filosofia da arte

Resumo

A partir da análise de um trabalho errôneo da crítica de arte, um ensaio de Goethe que busca re-imaginar uma escultura antiga desaparecida, demonstro a dificuldade da História da Arte, enquanto disciplina, em conceitualizar a experiência da criação artística e abordo como é possível responder a isso. Reexamino a relação entre o fazer artístico e a apreciação da arte com base em ideias como a visão aristotélica de poiesis, o elogio de Iris Murdoch à arte em tempos não religiosos e o apelo de Giogio Agamben à união entre poesia e filosofia. Defendo, ainda, que boa parte da crítica moderna esqueceu-se da vocação conceitual primeva da arte e proponho métodos de avaliação da arte que são, eles mesmos, artísticos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiza Esper Berthoud, University of California, USA

Luiza Esper Berthoud nasceu em Taubaté, em 1988. É escritora e mestre em História da Arte pela University of California, Davis. Foi pesquisadora bolsista no Yerba Buena Center for Arts (YBCA), museu e centro de pesquisa de arte contemporânea em São Francisco, Califórnia, instituição pela qual também publicou um conto sobre a condição do estrangeiro nos EUA. Atuou como assistente de curadoria no Richmond Art Center, na Califórnia. Sua pesquisa em filosofia da arte é focada na impossibilidade da história da arte.

Publicado
2020-04-30
Como Citar
Berthoud, L. (2020). História da Arte e Outras Estórias. ARS (São Paulo), 18(38), 197 - 217. https://doi.org/10.11606/issn.2178-0447.ars.2020.162471
Seção
Artigos