Everything and nothing

comentários sobre a obra de Antonio Dias entre 1968 e 1971

Palavras-chave: Antonio Dias, Robert Smithson, arte moderna

Resumo

Este artigo analisa um conjunto de trabalhos de Antonio Dias, realizado entre 1968 e meados de 1971, no qual se veem as primeiras formulações, temáticas e formais, de aspectos que serão caros a grande parte de sua produção posterior, sobretudo à série The Illustration of Art, realizada a partir daquele último ano e até cerca de 1978. São abordados os principais temas desse período, o modo como são internalizados na obra e o papel desempenhado pelos escritos de Robert Smitshon nesse processo. Por fim, a última seção do texto busca mencionar como esses elementos aparecem na produção posterior, de modo a apontar sua importância, enquanto recurso produtivo, na obra de Antonio Dias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lara C. Casares Rivetti, Universidade de São Paulo

Lara C. Casares Rivetti é mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da Universidade de São Paulo (PPGAV-USP), na linha de História, Teoria e Crítica de Arte, onde desenvolveu pesquisa sobre a obra de Antonio Dias nos anos 1960 e 1970. Formada em Letras / Linguística pela Faculdade de Letras, Filosofia e Ciências Humanas da USP, atua como revisora e tradutora.

Publicado
2019-12-30
Como Citar
Rivetti, L. (2019). Everything and nothing. ARS (São Paulo), 17(37), 75-103. https://doi.org/10.11606/issn.2178-0447.ars.2019.164782
Seção
Artigos