My Bed e To Meet My Past

A cama como revelação da intimidade e de (re)construções narrativas para Tracey Emin

Palavras-chave: arte contemporânea, instalação, Tracey Emin

Resumo

O artigo investiga a cama nas instalações My Bed (1998) e To Meet My Past (2002), de Tracey Emin. Para tanto, contextualizou-se a produção da artista, que é seguida pela análise das duas instalações e pela discussão de questões marcantes das obras, como a exposição da intimidade, a apropriação do imaginário doméstico e a transposição da esfera privada da vida para o espaço público das galerias de arte e museus. Foi investigado o peso que a autobiografia desempenha nos trabalhos, de modo a compreender como acontecimentos da vida da artista são incorporados ao seu processo criativo, poético e à reconstrução de suas memórias. A metodologia da pesquisa baseou-se na análise de livros, publicações acadêmicas e entrevistas realizadas com a artista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Luísa Nunes, Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

Ana Luísa Nunes é graduanda em Licenciatura e Bacharel em Artes Visuais na Universidade Estadual de Campinas, tem interesse na área de teoria e crítica da arte, com pesquisa focada na investigação das relações de representação do espaço doméstico no trabalho de artistas mulheres, o que resultou em duas Iniciações Científicas (PIBIC Unicamp/CNPq): Um olhar sobre a representação do corpo feminino associado ao espaço doméstico na série ‘Envolvimentos’ de Wanda Pimentel (2018-2019) e A expressão da cama como objeto artístico nas instalações My Bed (1998) e To Meet My Past (2002) de Tracey Emin (2017-2018). Também pesquisa e atua profissionalmente na área de educação museal e mediação cultural.

Publicado
2019-12-30
Como Citar
Nunes, A. L. (2019). My Bed e To Meet My Past. ARS (São Paulo), 17(37), 245-259. https://doi.org/10.11606/issn.2178-0447.ars.2019.165310
Seção
Diálogos com a Graduação