Televisão e arte contemporânea

  • Arlindo Machado
  • Marta Lucía Vélez
Palavras-chave: Metrópolis, televisão cultural, televisão de qualidade, artes eletrônicas, videoarte

Resumo

Os analistas de televisão costumam afirmar que a cultura (pelo menos a "alta") nunca encontrou na televisão uma boa aliada. Isso tem a ver, naturalmente, com os pesados interesses econômicos e políticos que esmagam a televisão, mas também com os formatos estandardizados, pouco ou nada modificáveis, que dificultam a realizadores mais inquietos a tarefa de propor projetos arrojados, criativos e avançados artisticamente. Metrópolis (TVE, Espanha) é um programa que deu um passo significativo na aliança entre televisão e arte contemporânea, primeiro pelas temáticas abordadas, segundo pela forma original de apresentar a arte e terceiro pela destreza na utilização das possibilidades expressivas do meio televisivo. Por essa razão, fica sempre uma pergunta pertinente com relação a esse programa: Metrópolis é um programa sobre a arte contemporânea ou é um programa de arte contemporânea? Embora usando basicamente um formato de revista cultural bastante conhecido, o programa em si, independentemente de seus conteúdos, pode ser considerado uma manifestação artística, pela ousadia visual e acústica com que ele elabora cada emissão, atualmente com muitos recursos de computação gráfica.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2012-01-01
Como Citar
Machado, A., & Vélez, M. (2012). Televisão e arte contemporânea. ARS (São Paulo), 10(19), 24-37. https://doi.org/10.1590/S1678-53202012000100003
Seção
Arte, tecnologia e novas mídias