Falsa interface como recurso poético na obra interativa

  • Milton Terumitsu Sogabe Universidade Estadual Paulista J. M. Filho. Instituto de Artes
Palavras-chave: interface, poética, interatividade.

Resumo

O conceito de “falsa interface” nasce da observação e produção de instalações interativas mediadas pela tecnologia digital. A “falsa interface” não é uma interface tecnológica que permite ao público a interação com um sistema digital, mas é um recurso poético, geralmente um aparato ou objeto artesanal com o qual o público interage com a obra de arte, que é um sistema. A “falsa interface” apresenta uma relação física, uma conexão com uma interface tecnológica. O público se relaciona ludicamente com a falsa interface e a interface tecnológica passa despercebida, em segundo plano, embora seja ela que capte e envie para o sistema a atuação do público.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Milton Terumitsu Sogabe, Universidade Estadual Paulista J. M. Filho. Instituto de Artes
Docente do Instituto de Artes da UNESP, doutor em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP, bolsista de produtividade do CNPq, membro do SCIArts-Equipe Interdisciplinar, líder do grupo de pesquisa cAt.
Publicado
2014-12-24
Como Citar
Sogabe, M. (2014). Falsa interface como recurso poético na obra interativa. ARS (São Paulo), 12(24), 63-69. https://doi.org/10.11606/issn.2178-0447.ars.2014.96738
Seção
Arte, tecnologia e novas mídias